Amex espera aumento mínimo de 4% nos gastos fora do País em 2015

0

Por: Rafael Lima

Apesar da situação econômica apontar a continuidade do dólar em alta, o American Express divulgou dados do Banco Central (BC) revelando que os gastos de brasileiros no exterior subiram 4% até mês passado.

 

Contudo, vale ressaltar que se for levado em conta somente outubro, os números apresentados pelo BC não são animadores: segundo relatório divulgado ontem, dia 24, houve um recuo de 7,4% em comparação 2013.

 

Diante desse cenário, a empresa de cartões pré-pagos acredita que em 2015 os gastos totais não devem diminuir, mas no mínimo manter o percentual já alcançado neste ano.

 

A vice-presidente de produtos Rose Del Coli lembrou que, sem dúvida, esse índice esperado não chega perto do que já fora atingido em bons anos passados. Segundo ela, a média de crescimento nos gastos alcançava 15%.

 

“2014 tem sido um ano difícil para o mercado. Além da alta do dólar também tivemos um aumento na taxa de IOF, que agora está em 6,38%”, disse.

 

Porém, mesmo com o reajuste, Rose não deixou de levantar a bandeira dos cartões pré-pagos como melhores opções durante uma viagem. A executiva explicou que o American Express possui convênio de descontos com diversas atrações e lojas mundiais que podem contabilizar descontos que, na ponta do lápis, superam os gastos com o IOF.

 

“Além disso, a questão da segurança é um fator muito importante. Existe uma insegurança ao levar grande volume de dinheiro em espécie”, ponderou. “Por medida preventiva, o American Express envia dois cartões ao turista e oferece total apoio em qualquer adversidade”.

 

Outro ponto forte citado por Rose é que os pré-pagos não contam com variações cambiais, como o cartão de crédito. “O cliente compra no câmbio do dia e não há mais alterações. Os créditos nunca expiram e ele pode tanto sacar quanto usar o cartão em qualquer estabelecimento”.

 

Gastos

 

Uma pesquisa realizada pelo American Express com 1,5 mil pessoas apontou que a média de gastos dos brasileiros no exterior é de R$ 10 mil. Para viagens a lazer, o valor fica em torno de R$ 10,500, contra R$ 9,5 mil quando a viagem é a negócios.

 

Em geral, os brasileiros costumam usar cerca de 2 a 3 métodos diferentes, refletindo a precaução de evitar ficar sem dinheiro fora do País. Da base ouvida para a pesquisa, cerca de 30% usam o cartão pré-pago como uma de suas formas de pagamento e 72% estão satisfeitos com a utilização do cartão pré-pago. Para 65% dos entrevistados, a prioridade, ao viajar, é descansar e recarregar as energias – ficar preocupado com os métodos de pagamento não faz parte do programa.

 

Segundo a pesquisa, em sua última viagem, os turistas brasileiros levaram em média três meios de pagamento. Entre os que utilizaram o cartão pré-pago, 48% usaram o cartão como principal meio de pagamento para compras, seguido por 31% para entretenimento, 30% para alimentação e 23% em acomodação.

 

Rafael Lima

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here