FEIRAS E EVENTOS

Australian Tourism Exchange de 2017 reúne mais de 30 países

A 38ª edição anual do evento business-to-business da Austrália visa a construção de futuras oportunidades de turismo para para o país – o Australian Tourism Exchange de 2017 (ATE17) – retorna a Sydney esta semana, reunindo mais de 2.500 delegados de mais de 30 países. É o maior evento ATE em quase uma década.
O evento, que começou nesta segunda-feira, reúne mais de 700 operadores de viagens de 548 empresas da Ásia-Pacífico, América do Norte, América do Sul, Europa Continental e Reino Unido para gerar negócios para 555 empresas de turismo australianas. O Tourism Australia está trabalhando com o parceiro de destino, Destination New South Wales (DNSW), com o apoio dos parceiros da companhia aérea Virgin Australia e Etihad Airways para entregar o ATE17.
O Diretor do Tourism Australia John O’Sullivan disse nessa tarde que era um grande momento para para realizar o ATE em Sydney. “O impacto econômico do ATE é significativo e ajudará diretamente a impulsionar o setor de turismo de entrada da Austrália, que já está experimentando um crescimento recorde no número de visitantes internacionais, que ultrapassam 8 milhões em 2016 e US$ 39 bilhões em despesas de visitantes”, disse.
Cerca de 50.000 reuniões comerciais são realizadas durante o ATE, proporcionando uma oportunidade inestimável para as empresas turísticas australianas se conectarem com os principais atacadistas internacionais de viagens e varejistas responsáveis por colocar as férias australianas nas mãos dos consumidores em nossos principais mercados no exterior.
“As conexões feitas no ATE ajudam a entregar cerca de três milhões de visitantes por ano, gastando até US$ 8,5 bilhões enquanto estão aqui, ajudando assim a aumentar ainda mais nossa economia de visitantes”, pontua O’Sullivan.
O ATE deste ano é particularmente oportuno, pois coincide com o 50º aniversário do antecessor da Tourism Australia, a Australian Tourist Commission – a primeira agência do governo australiano dedicada exclusivamente à comercialização da Austrália para o resto do mundo.
“Realizar o ATE no recém-inaugurado ICC Sydney, resulta de uma obra de US$ 1,5 bilhões também é oportuno, pois é um dos muitos novos desenvolvimentos de infraestrutura que está incentivando investimentos sem precedentes no setor hoteleiro da cidade – reforçando ainda mais as credenciais de Sydney e da Austrália como um destino turístico de classe mundial”, concluiu O’Sullivan.
Os benefícios econômicos imediatos de hospedar o ATE em Sydney incluem uma injeção imediata de US$ 10 milhões para a economia local durante a semana do evento. A longo prazo, o ATE ajudará a indústria turística australiana a atingir a meta de 2020 de aumentar as despesas para mais de US$ 115 bilhões anuais até o final da década.
O Australian Tourism Exchange (ATE) está sendo realizada até 18 de maio de 2017 no ICC Sydney.
Coletivamente, os compradores ATE trazem cerca de três milhões de passageiros por ano, com uma estimativa de gastos pré-reservados entre US$ 5,5 e US$ 8,5 bilhões (mais o gasto em terra na Austrália). Noventa e um por cento dos compradores da ATE vendem produtos de gama média e 79% vendem produtos de luxo aos seus clientes internacionais. Esses valores são baseados em dados de inscrição do ATE.

Da Redação

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo