Christina Kler

Como ficam as viagens para os Millennials?

Por Christina Kler

Cada vez mais e em diversas situações, tenho ouvido a palavra Millennials. Fico me perguntado o que essa geração realmente representa para o turismo, principalmente para quem vende viagens no Brasil. São jovens, nascidos entre os anos 1980 e 2000 – uma geração extremamente conectada em todos os sentidos e ligada à modernidade.

Segundo pesquisas divulgadas no ano passado pela Goldman Sachs, essa geração ainda tem certas dificuldades em alçar “voo solo”, quando comparada com a anterior. Muitos ainda residem na casa dos pais e dependem deles de alguma forma. É uma geração muito expressiva em números, maior até que a dos Baby Boomers, que está vivendo um momento mundial muito complicado com um alto índice de desemprego, salários menores e muitos infelizmente sofrem de endividamento.

Por conta deste cenário, muitos estão postergando ou deixando de lado o que eram prioridades para a geração anterior: casa própria, casamento e filhos. Como o turismo deve encarar esta geração? Como se adaptar a ela? Quando viajam, os Millennials procuram por quase tudo no ambiente on-line, usam sites onde é possível comparar preços e serviços e querem o melhor custo x benefício possível. Com a ascensão da economia compartilhada, eles buscam se aproveitar de soluções que ofereçam serviços e produtos mais econômicos, mas sempre com qualidade. Exemplo de sucesso desta busca é o site de hospedagem Airbnb.

E, mais uma vez, como fica o ambiente tradicional de vendas e turismo – com agências, hotéis e serviços? É preciso cativar esses possíveis clientes com o que eles não conseguem comprar on-line: o conhecimento de destinos, a oferta de experiências únicas e inéditas. Em resumo, a expertise. Volto a falar sobre algo que já comentei anteriormente: os agentes de viagens precisam estucar de maneira constante, pesquisar e se renovar para aderir às mudanças do mercado.

Também é importante diversificar a oferta da agência com produtos que fogem do tradicional e com roteiros que são mais difíceis de serem elaborados. Alguns destinos que se encaixam perfeitamente são o Leste Europeu, alguns países da Ásia e da Oceania. Importantes redes hoteleiras internacionais já estão também se adaptando a essa geração com produtos que atendem às características e necessidades desse público, como a Moxy Hotels – da rede Marriott – e o Radisson Red – do Carlson Rezidor Hotel Group – entre outros.

Afinal, os Millennials estão provocando sérias mudanças no mundo do turismo. E você? Vai continuar agindo da mesma forma?

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo