Cresce número de brasileiros em Mônaco

O arquipélago do Oceano Índico recebeu um número 31% maior de turistas provenientes do Brasil

Seychelles e Mônaco são destinos cada vez mais procurados e visitados por viajantes brasileiros. O arquipélago do Oceano Índico recebeu um número 31% maior de turistas provenientes do Brasil em 2016 comparado ao ano anterior. No caso do principado europeu, a taxa de crescimento no mesmo período foi similar – 29% de aumento no número de pernoites por pessoas.

Em 2016, a Global Vision Access (GVA), empresa de comunicação e marketing dos escritórios de turismo dos dois países, desenvolveu uma plano de ação agressivo de relacionamento com o trade e comunicação, focando em nichos de mercado que seriam menos afetados por crises políticas e econômicas. De acordo com Gisele Abrahão, diretora da GVA, “temos em nosso DNA a filosofia de não ser vítima de nenhuma circunstância e focamos nossa energia no desenvolvimento de estratégias e implementação de atividades que criam constantemente oportunidades de negócios e resultados para nossos clientes. Lidamos com crises e muitos desafios todos os anos. Durante a nossa – ainda jovem – trajetória, sempre trabalhamos com destinos excepcionais, porém ainda desconhecidos pelos brasileiros. Criamos projetos e parcerias incríveis, mesmo com budgets muitas vezes considerados por todos quase que inexistentes. Usamos as dificuldades como alimento para nossa criatividade. Durante um ano bastante desafiador, não apenas no mercado de turismo, revertemos um cenário negativo e garantimos excelentes resultados para ambos os destinos”.

De acordo com a executiva, o trabalho que a empresa desenvolve sempre foi pautado por desafios. Como os clientes da GVA são destinos pouco conhecidos no mercado, há falta de informação e mitos em relação aos destinos. “Quando começamos a trabalhar com Barbados, as pessoas perguntavam “quem?”. Já Seychelles, meu próprio time nunca havia ouvido falar do arquipélago. Sabemos que o trabalho não vai ser feito de um dia para outro, ele precisa ser contínuo e sempre muito criativo”. Por isso, foi preciso criar e desenvolver uma sinergia entre todas as áreas da empresa para que a indústria e os consumidores pudessem conhecer cada vez mais as possibilidades turísticas de cada local, aumentassem seu interessem e se inspirassem pelas paisagens e experiências únicas dos destinos.

“Desde que iniciamos a empresa trabalhamos com desafios e utilizamos ao máximo nossa criatividade para criar oportunidades. Por isso, nos momentos em que o país passa por uma crise econômica e política, já estamos preparados para lidar com isso sem deixar que nossos clientes sejam afetados. Muito pelo contrário, concentramos nossa energia em nichos de mercado e ações de marketing e comunicação que vão nos fazer crescer ainda mais. Os resultados que tivemos com Mônaco e Seychelles no ano passado mostram isso”, afirmou Gisele.

Em 2017, a empresa decidiu diversificar seu modelo de negócios e abrir seu leque de serviços, oferecendo serviços customizados de comunicação, relações públicas e mídias sociais, plataforma de e-learning, ações com foco no segmento de MICE, projetos de representação de empresas ligadas ao segmento de turismo, além de seu carro-chefe de serviços completos de marketing e relações públicas para destinos turísticos internacionais.

Informações: www.globalvisionaccess.com

Equipe de Redação

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo