Embratur aproxima destinos e empresas de tecnologia

0

Comitiva brasileira é recebida pela diretoria da Expedi

Dentro de sua proposta de buscar parcerias e fazer conexões entre destinos e produtos brasileiros com empresas que usam tecnologia sofisticada e segmentada para atrair mais turistas internacionais para o Brasil, o presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Vinicius Lummertz, promoveu nesta terça-feira (5), em Miami (EUA), um encontro entre uma das empresas líderes do setor de busca por clientes para hotéis, através de modernas ferramentas, a Expedia, e representantes de Búzios, no litoral fluminense, um dos principais destinos de praia do País.

“Hoje está aqui o pessoal de Búzios. Amanhã pode ser o Ceará, Santa Catarina, Bonito. Enfim, um dos papeis da Embratur é promover esse tipo de situação, onde todos ganham. E principalmente o turismo. Quando nosso projeto de transformação em agência for aprovado pelo Congresso, poderemos ajudar ainda mais, participando com parceiro inclusive na hora de investir em mídia”, comentou Lummertz.

A empresa Expedia, uma das líderes mundiais do setor de buscas para hospedagem pela internet (tem mais de 20 mil colaboradores e associados espalhados pelo mundo) recebeu a delegação brasileira em sua sede em Miami. Entre as diversas marcas controladas pelo grupo estão a Decolar e a Trivago, muito presentes no Brasil. O diretor Raul Mamani defendeu as parcerias entre empresas como a sua e os destinos turísticos que querem alavancar suas potencialidades.

“Sabemos que as pessoas quando vão procurar o destino, não gostam de perder tempo em buscas não dirigidas. No nosso caso, temos a nosso favor um investimento maciço em mídia, que se reflete na fidelidade de quem busca hospedagem através de nossos canais. Somente 3% dos que compram pacotes (aéreo mais hospedagem) cancelam seus pedidos. Isso traz segurança para quem vende os destinos”, resumiu.

O prefeito de Búzios, Andre Granado, disse que o principal problema enfrentado pelo setor hoteleiro – o grande empregador do município – é a sazonalidade. “Temos que buscar saídas mais profissionais e modernas como a utilização de ferramentas como essas. No verão chegamos a ter 100% de ocupação, mas o ano tem 12 meses e, apesar de todo o nosso potencial, temos que trabalhar para colocar gente em nossos hotéis e pousadas de abril a novembro”, acrescentou Granado.

Participaram ainda o Secretaria de Turismo, Cultura e Patrimônio Histórico, Cesar Fernandes; a diretora da Expedia para América Latina, Caribe e México Ana Paradela; o coordenador-geral de Inteligência Competitiva e Mercadológica do Turismo, Alisson Braga, e o presidente da ABR (Associação Brasileira de Resorts), Luigi Rotunno.

A comitiva brasileira está no país para promover destinos brasileiros, durante a “Semana da Presença Brasileira na Flórida”, evento realizado pelo Consulado-Geral do Brasil em Miami.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here