Grupo Lufthansa se realinha e melhora os lucros

O Grupo Lufthansa registrou aumento da receita total em 12,7%, passando para 17,0 bilhões de euros nos primeiros seis meses do ano de 2017 (no ano passado, no mesmo período: 15 bilhões de euros). A receita do tráfego subiu 14,2% para 13,3 bilhões de euros (no ano passado, no mesmo período: 11,6 bilhões de euros). O indicador financeiro EBIT ajustado quase dobrou para mais de 1 bilhão de euros (no ano passado, no mesmo período: 529 milhões de euros), dando ao Grupo Lufthansa o melhor primeiro semestre da história em termos de resultados.

A performance de ganhos é atribuída primeiramente para a forte demanda e baixo custo unitário nas companhias aéreas do grupo. Custos unitários, exceto combustível e os efeitos do câmbio, caíram 1,2% no primeiro semestre, e cerca de 3,4% somente no segundo trimestre. As receitas unitárias em moeda constante foram aumentadas em 0,5%, e 1,8% no segundo trimestre. As taxas de ocupação estiveram acima dos níveis anteriores em todas as regiões, apesar do aumento de capacidade. A margem do EBIT ajustado de 6,1% foi um aumento de 2,6 pontos percentuais, se comparado com o mesmo período do ano anterior. Custos de combustível mais altos sobre carregaram o resultado com 223 milhões de euros: em 2,6 bilhões de euros, os custos de combustível no primeiro semestre subiram 9,5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Todos os números de performance e custos de combustível do Grupo incluem pela primeira vez o impacto da consolidação da Brussels Airlines e das aeronaves arrendadas da Air Berlin. “Nós atingimos o melhor resultado de primeiro semestre da história da nossa companhia. Nosso duro trabalho de cortar nossos custos está trazendo recompensas. E precisamos continuar com esta empreitada: este é o mais importante caminho para aumentar nossas margens de maneira sustentável” disse Ulrik Svensson, Chief Financial Officer da Deutsche Lufthansa AG.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo