Ministério da Justiça apoia isenção de vistos para turistas americanos em Ano Olímpico

0

Por: Chris Flores

O Ministério do Turismo conseguiu um apoio decisivo para a proposta de isenção de vistos para os norte-americanos no Ano Olímpico. Em reunião com o ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, o diretor-executivo da Polícia Federal, Rogério Galloro; e o secretário extraordinário de Segurança para Grandes Eventos do Ministério da Justiça, Andrei Augusto Passos Rodrigues, informaram que o esquema de segurança planejado para a Olimpíada está preparado para a liberação da entrada, em caráter excepcional no País, de cidadãos dos Estados Unidos.

 

Os norte-americanos são os turistas que mais gastam e mais tempo permanecem no Brasil. “Temos de destravar o turismo no País. O déficit que temos hoje na balança comercial é enorme e não podemos ficar parados”, declarou Alves. No ano passado, os brasileiros gastaram no exterior US$ 18,7 bilhões a mais que os estrangeiros deixaram no Brasil.

 

A proposta do Ministério do Turismo, incluída na Medida Provisória nº 679, prevê a isenção de vistos unilateralmente por meio de portaria conjunta a ser assinada entre os ministérios do Turismo, Justiça e Relações Exteriores. Todos os ministros envolvidos foram consultados e concordaram com o pleito. A ideia é eximir os norte-americanos da exigência de visto para viagens de até 90 dias de janeiro a agosto de 2016.

 

“Durante os jogos olímpicos teremos um efetivo de 50 mil homens das forças de segurança. É o dobro usado na Olimpíada de Londres e duas vezes e meia o aplicado na Copa do Mundo”, afirmou Garollo.

 

 

“A nossa palavra é de tranquilidade. Temos intercâmbio de experiência e um centro de cooperação com diversas forças de segurança dos países participantes. É uma integração que permite, inclusive, a atuação de policiais estrangeiros durante os grandes eventos”, disse Rodrigues.

 

 

Estimativas do Ministério do Turismo indicam que a medida pode acrescentar até US$ 1,7 bilhão a mais na economia brasileira. A projeção foi feita com base em estudos da Organização Mundial do Turismo, que sustentam que a isenção de vistos e a consequente ampliação natural da malha aérea podem triplicar o fluxo de visitantes nos destinos. No ano passado, os norte-americanos deixaram US$ 850 milhões no Brasil.

 

Na Copa do Mundo de 2014, o Brasil fez uma experiência piloto e flexibilizou os vistos para os viajantes com ingressos para o mundial. Como resultado, foi registrada uma entrada recorde de dólares pelo turismo. Os estrangeiros deixaram US$ 1,58 bilhão no Brasil, um incremento de quase 60% em relação ao mesmo período de 2013.

 

 

CF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here