Nova legislação será marco histórico no turismo paulista

0

Por: Chris Flores

No último dia 7, uma iniciativa conjunta do Skal Internacional São Paulo, São Paulo Convention & Visitors Bureau e Aprecesp (Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo) resultou na apresentação do projeto “A Nova Legislação dos Municípios Turísticos Paulistas, uma Revolução no Estado de São Paulo” durante almoço temático no Novotel Jaraguá Conventions. 

Aristides Cury, presidente do Skal São Paulo, contou às mais de 100 pessoas presentes, líderes do trade, dirigentes públicos, executivos e empresários, como a legislação sobre o fundo constitucional de melhoria das estâncias contribuiu para o Estado de São Paulo se tornar o maior emissor e receptor de turismo do Brasil. Traçando uma linha do tempo, em um histórico desde classificação do município de Caraguatatuba como a primeira estância do Estado, em 1947, ele discorreu sobre a legislação nos últimos 70 anos e falou sobre as mudanças que prometem promover uma verdadeira revolução nesse setor. 

Ficou, então, a cargo de Roberto de Lucena, secretário de Estado de Turismo, ressaltar a posição inovadora e arrojada do governador paulista, com a promulgação, em 2015, da Emenda Constitucional 40, da Lei Complementar 1.261. “O arrojo político de Geraldo Alckmin fez com que o Estado de São Paulo se tornasse o precursor dessa atitude revolucionária para o Turismo”, declarou.

Com as mudanças legislativas, além das 70 estâncias turísticas já existentes, que recebem entre R$ 2,5 milhões a R$ 40 milhões por ano, serão elencados 140 municípios de interesse turístico, aos quais será destinada uma verba anual de R$ 550 mil, valor que muitas vezes ultrapassa o próprio orçamento da cidade. 

De acordo com a proposta, haverá o encaminhamento pelo poder executivo, a cada três anos, de um projeto de lei revisional dos municípios turísticos, garantindo embasamento técnico de caráter estrutural a essa escolha e sua constante reavaliação, levando em conta a meritocracia. 

 

Depois da apresentação do projeto, além de Cury, a mesa de debates foi composta por André Bozola e Carlos Fernando Zuppo, respectivamente presidente e gerente executivo da Aprecesp; Toni Sando, presidente executivo do SPC&VB; e pelos deputados federais Alex Manente, presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados e Herculano Passos, presidente da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Turismo, ambos homenageados pelas três entidades.

O aumento do profissionalismo, as garantias constitucionais, o incentivo à competitividade e às parcerias com o trade, o incremento de turistas estrangeiros, a preferência pelas viagens domésticas em detrimento das internacionais e o crescimento dos deslocamentos turísticos de curtas distâncias estão entre as muitas janelas de oportunidades que se abrirão com a nova legislação. “Uma verdadeira revolução no turismo de São Paulo”, concordam os debatedores.

Novos Skalegas

Numa clara demonstração da renovação do Skal São Paulo, durante o almoço temático, novos skalegas receberam o tradicional PIN de sócio, dos respectivos padrinhos, e foram diplomados pelo presidente Aristides Cury. São eles João Carlos Pollak, do Sofitel Jequitimar; Rodrigo Vaz, da CVC; Tamara Araújo, da Integra.Com; Rita Minami, do Turismo em Pauta; Alberto Risso, da Metalis Viagens e Turismo e Amarildo Lima, da Turnet. 

O destaque da cerimônia ficou por conta da emoção do veterano João Araújo, pai e padrinho Skalega de Tamara Araújo, ao colocar o PIN em sua filha.

 

Informações: secretaria@skalsp.com.br

 

 

CF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here