IPW2017

Evento debate resultados e questão orçamentária

Por Camila Lucchesi, de Washington DC (EUA)

“Vocês podem divulgar: Brand USA está aqui para ficar”. A declaração de Roger Dow, presidente e CEO da U.S. Travel Association deu início à coletiva de imprensa que lotou uma das salas do Walter E. Washington Convention Center, espaço que sedia a 49ª edição do IPW. A declaração resume a posição em relação a uma suposta extinção do órgão, sugerida por Donald Trump no mês passado.

Minutos depois, Chris Thompson, presidente e CEO do Visit USA, apresentou os resultados alcançados pelo Brand USA que trabalha na promoção do turismo norte-americano para viajantes internacionais nos últimos quatro anos. Ele reforçou a opinião de Dow e respondeu aos jornalistas sobre especulações em torno do corte de US$ 1 trilhão no orçamento geral do país, anunciado pelo presidente norte-americano.

“A nova administração propôs restrições ao turismo e é preciso lidar com esses desafios. Porém, nada mudou na prática, exceto para alguns países do Oriente Médio. Brand USA está em forma, tanto nas propostas quanto financeiramente. O corte é uma sugestão do presidente baseada em prioridades definidas por ele, mas quem decide é o Congresso. E, na última votação relacionada ao órgão no Congresso, nós vencemos por mais de 300 votos de diferença”, disse Thompson, apostando que a casa irá considerar a relevância dessa indústria para a economia do país no momento da decisão.

Em números

Segundo estudo da Oxford Economics, o trabalho de marketing do Brand USA resultou em um impacto de US$ 29,5 bilhões na economia norte-americana nos últimos quatro anos. A análise do instituto inglês mostra que o turismo foi responsável pela geração de 51 mil empregos por ano e trouxe US$ 13,6 bilhões aos cofres públicos apenas com gastos de turistas internacionais no país – o que resultou em US$ 3,9 bilhões em taxas federais, estaduais e locais. O número de visitantes internacionais, segundo a pesquisa, cresceu 4,3 milhões.

Os números são resultado de projetos gerenciados pelo órgão em 40 países que representam 90% dos ingressos em território norte-americano. Criado em 2011, durante a gestão de Barack Obama, o Brand USA tem hoje campanhas voltadas ao consumidor final em 16 destinos mundiais, trabalhando em parceria com cerca de 700 organizações ao redor do mundo. Em 2015, o Brasil ficou na sétima posição entre os maiores emissores de turistas para os Estados Unidos, com 2,22 milhões de visitantes. O desempenho e os resultados referentes a 2016 serão divulgados nas próximas semanas.

Wilbur Ross, secretário de Comércio de Trump, fez um discurso para os 6 mil participantes do evento durante o almoço. Segundo ele, o turismo representa um terço de todos os ganhos em comércio exterior, o que coloca a indústria no primeiro lugar em exportações do país. Ross também anunciou o crescimento de 2% em receita relacionada a viagens no primeiro trimestre deste ano, totalizando US$ 63 bilhões.

“Os Estados Unidos continuam abertos para os negócios”, sintetizou. Ele destacou o programa de proteção de fronteiras criado pelo atual presidente como prioritário e defendeu ações como a desburocratização e a redução de impostos com o propósito de atrair mais turistas.

Próximos passos

Uma nova campanha de marketing, intitulada ‘One Big Welcome’, aposta em storytelling para aumentar o interesse dos viajantes internacionais. Voltada ao consumidor final, a ação conta com a participação de norte-americanos de diferentes cidades que relatam experiências únicas de cada local. Da pesca em Arkansas ao hikking em Seattle, passando pela cena diversa do Brooklyn e por atividades fora da praia no Havaí, entre outras, a ideia é divulgar dicas de locais aos turistas, visando à oferta de experiências autênticas (veja aqui).

Outra aposta da Brand USA é o lançamento do documentário ‘America’s Treasure’. Depois do sucesso de ‘Aventura nos Parques Nacionais, o enredo desse segundo filme IMAX é focado nos centros urbanos. Mais do que isso, a história se baseia em relatos relacionados à música e como suas diferentes vertentes moldaram o país. O projeto tem a participação do produtor cinematográfico Shaun MacGillivray e do músico Aloe Blacc.

49º IPW

Realizado pela primeira vez em Washington DC, o IPW reúne mais de 6 mil profissionais do turismo de 70 países. O evento promove reuniões de negócios entre fornecedores de produtos e serviços norte-americanos com compradores de todo o mundo. Neste ano, a organização também confirmou a participação de um número recorde de jornalistas. Mais de 500 profissionais da imprensa mundial estão na capital dos Estados Unidos para conferir as novidades. A edição 2018 será realizada em Denver, no estado do Colorado, entre 19 e 23 de maio.

Brasilturis viaja a convite do IPW com seguro-viagem April e chip internacional mysimcard

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Topo