2018 é o nono ano consecutivo de crescimento no Turismo global; veja dados

O ínterim registrou aumento de 5% de turistas internacionais desembarcados, com destaque para Ásia-Pacífico e África, que demonstraram maior alavancamento
França é o país que mais recebe turistas, responsável por 89 milhões de visitantes

O ano de 2018 registrou um crescimento de 5% na movimentação de turistas internacionais, representando um montante de 1,4 bilhão de passageiros, segundo estudo da Organização Mundial do Turismo (OMT). Esse crescimento também gerou impactou a economia, que movimentou US$ 1,7 trilhão.

“Em suma, o turismo está ajudando a construir vidas melhores para milhões de pessoas e transformando comunidades inteiras. Crescimento nas chegadas e receitas de turistas internacionais continua a superar a economia mundial. Com esse crescimento, vem mais responsabilidade em garantir o gerenciamento eficaz do destino, minimizando qualquer efeito adverso do turismo”, destaca o relatório da organização.


LEIA MAIS:Rodoviária do Rio recebe melhorias e sedia inauguração do Mapa do TurismoMeeting Festuris promove debates com lideranças do TurismoSetur-SP destaca potencial do setor náutico para o turismo

Os continentes africanos e asiático são os que registram maior alavancamento, chegando a um aumento de 7%, frente ao ano passado, totalizando 348 milhões e 67 milhões de turistas, respectivamente. Em seguida, vêm a Europa e o Oriente Médio, com crescimento de 5% na chegada de turistas cada, acumulando 710 milhões de visitantes europeus e 60 milhões de turistas no Oriente Médio. A América registra um crescimento mais tímido, de apenas 2%.

Ainda de acordo com a análise, o meio aéreo lidera o meio de transporte usado pelos viajantes, respondendo por 58%. Em seguida estão os meios terrestres, com 37%, navios e cruzeiros, com 4%, e trens, com 2%. Já o objetivo da viagem ainda é liderado por lazer, recreação e férias, com 56%. Logo depois estão as viagens segmentadas, como de saúde ou religião, com 27%, corporativa, com 13%, e não especificadas, com 4%.

Mais uma vez, a França é o país que mais recebe turistas, responsável por 89 milhões de visitantes, representando um acréscimo de 2% frente ao ano passado. Espanha, com 83 milhões, e Estados Unidos, com 80 milhões, complementam o pódio. O destaque vai para Turquia, que teve um alavancamento de 22% frente ao ano passado e totaliza 46 milhões de turistas internacionais. O único destino que se posiciona no top dez e que registra queda é o Reino Unido, que recebeu 36 milhões de visitantes, 4% a menos do que no ano passado.

Já referente à receita, os Estados Unidos se posiciona na primeira posição, com injeção econômica de US$ 214 bilhões, um acréscimo de 2% frente a 2018. Espanha e França completam o pódio com US$ 71 bilhões (+4%) e US$ 67 bilhões (+6%), respectivamente. Japão e China se destacam quando o assunto é crescimento, com acréscimo de 19% e 21%, respectivamente, se posicionamento na nona e décima posição. Entenda melhor no gráfico abaixo:

Detalhes regionais

Na Europa, a região meridional foi responsável pelo maior crescimento, registrando um acréscimo de 8% no número de visitantes e 7% na receita, frente ao ano passado. Em seguida, estão Europa Central (+5% na chegada e +9% na receita), Europa Ocidental (+4% na chegada e +3% na receita) e Europa Setentrional (+1% na chegada e +1% na receita).


LEIA MAIS:Ilhabela amplia investimentos em turismo náutico; veja açõesFórum de Turismo e Espiritualidade é sediado em SP; veja fotosSantos recebe segundo Fórum de Turismo em outubro; confira

Já na Ásia-Pacífico, o sul asiático se destaca e demonstra um crescimento de 19% na chegada de turistas e de 10% na receita. Logo depois estão sudeste asiático (+7% na chegada e +5% na receita), nordeste asiático (+6% na chegada e +9% na receita) e Oceania (+3% na chegada e +7% na receita).

Na América, por mais que a América do Norte tenha registrado 4% crescimento no número de turistas, não contou com acréscimo na receita. Em compensação, a América do Sul, que contou com alavancamento de 1% no número de visitantes, obteve um aumento de 3% na receita. América Central e Caribe demonstram queda de 2% e 1%, respectivamente, no número de turistas. No entanto, a região ainda contou com aumento de 1% na receita, enquanto no Caribe, a receita acompanhou a queda de turistas.

Na África, a região norte registrou crescimento de 10% na chegada de turistas e de 4% na receita. Já a África Subsaariana cresceu 5% na chegada de visitantes e 1% na receita.

Principais mercados

A Europa é responsável por quase metade da emissão de turistas, respondendo por uma parcela de 48%. Logo em Seguida estão as regiões Ásia-Pacífico (26%), América (17%), Oriente Médio (3%), África (3%) e não especificado (3%).

A China é o mercado que mais gasta e foi responsável pela movimentação de US$ 277 bilhões, 5% a mais do que foi registrado no passado. Em seguida estão Estados Unidos, com US$ 144 bilhões, e Alemanha, com US$ 94 bilhões. A França e Rússia demonstraram o maior crescimento de gasto, chegando a 11% cada uma, somando US$ 48 bilhões em US$ 35 bilhões, respectivamente.

Ainda de acordo com o estudo, quatro de cinco turistas viajam pela sua própria região. Além disso, hoje, 10% da população chinesa viaja internacionalmente. A previsão é que, até 2027, 20% da população da China possua passaporte, o equivalente a 300 milhões de turistas.


Leia também:
– Congresso Longevidade Seguros Unimed debate tendências para turismo
– Clube de Turismo Bancorbrás anuncia parceria com MSC Cruzeiros; veja
Socorro (SP) promove ações especiais para Dia Mundial do Turismo

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui