2º Fórum Anseditur destaca Urbanização Criativa em seu último dia

Segundo Túllio Ponzi, a Urbanização Criativa está conectada ao Turismo, visto que envolve as comunidades, renda e experiência do turista

Anseditur
Túllio Ponzi (Dondinho/Setur-AL)

Recife/PE – A manhã desta quarta-feira (22), último dia do 2º Fórum Anseditur, contou com a palestra de Túllio Ponzi, redesign de Políticas Públicas e Cidades Inovadoras. O painel, intitulado “Urbanização Criartiva”, foi uma oportunidade para o profissional demonstrar como o impacto aos moradores locais pode afetar o turismo e, consequentemente, a economia.

Ponzi afirma que o conceito “urbanização criativa” trata-se de um modo de dar solução para o destino, mas trazendo o cidadão para ser o protagonista e, para isso, é necessário incentivar novas políticas públicas.

“Essas são ações prototipadas dentro da periferia e que tem relação com o turismo criativo, porque a gente tem uma cultura no Brasil de trabalhar de forma segmentada, mas eu não consigo ver uma iniciativa ser desenvolvida sem a secretaria na mesa e fazendo decisões em conjunto”, pontua.

O profissional ainda afirma que, com essa capilaridade, é possível fazer uma intervenção e ter a possibilidade de fazer que esses efeitos atinjam a economia e o turismo, proporcione oportunidades para todos.  “Coloquem a periferia no centro das estratégias, que elas virarão estratégia social”, observa.

Urbanização Criativa na prática

Cacau de Paula, secretaria de Turismo de Recife, comunicou, após a apresentação de Ponzi, sobre a ação Salva-Arte, realizada em parceria com a Copergás e a Nuvem Produções. Serão seis postes salva-vidas que serão utilizados como murais.

“A ideia é levar cores, toda uma comunicação e com apelo cultural para a praia de Boa Viagem. São ritmos de Recife e faremos a entrega no dia 27. Escolhemos essa data por conta do Dia Mundial do Turismo e estaremos com outras ações neste dia e a Salva-Arte abre essa série de iniciativas”, detalha.

Os murais, que destacam ritmos como Maracatu, Frevo e Brega, também contarão com QR Code, por onde o público poderá ter acesso a uma playlista do ritmo musical do posta Salva-Arte. “É um pouco de inovação urbana e Turismo que estaremos promovendo agora”, conclui Cacau.

Deixe uma resposta