30 de Junho, dia do Voluntariado para a Copa

Por: Antonio Euryco

O programa terá seu lançamento oficial no final do primeiro semestre deste ano, exatamente no dia 30 de junho.  O anúncio foi feito pelo gerente de voluntariado do Comitê Organizador, Rodrigo Hermida, em Manaus,  na abertura do 1º Seminário de Voluntariado da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.  A partir de setembro, a estratégia terá um enfoque maior na Copa das Confederações de 2013.

¨Em setembro, outubro vamos reforçar a presença do voluntariado na Copa das Confederações, sem deixar de estar sempre em contato com todas as 12 cidades-sede da Copa do Mundo¨,  afirmou Hermida.. Segundo o gerente, o COL espera aproximadamente 1,5 mil voluntários por sede na Copa do Mundo, totalizando cerca de 18 mil recrutados. Na Copa das Confederações, o número deve ser de oito mil voluntários.

O COL pretende apresentar um programa unificado de voluntariado,  e ouvirá as propostas das cidades-sede para organizar um trabalho conjunto.

 

Na abertura do 1º Seminário de Voluntariado da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014, foi destacado pelo gerente de Relacionamento com as Sedes do Comitê Organizador Local (COL), Fábio Starlig, a necessidade de se criar uma cultura de voluntariado no país.

¨Sem voluntários, nós não fazemos nenhum grande evento. Além disso, é uma oportunidade única de criar a cultura de voluntariado no país. Oportunidade também para que pessoas de todas as idades se orgulhem de ter participado desse evento que é a Copa do Mundo.¨

Na opinião do  secretário da Copa no Amazonas, Miguel Campobiango, destacou que o voluntariado pode gerar ganhos não somente em ações pontuais: ¨Podemos gerar uma rotina de trabalho ao potencializar os jovens, com novas competências e atribuições e transferindo experiências e conhecimento¨.

 

Faltando 679 dias para o mundial, o evento sobre o voluntariado para a Copa tem especial atenção neste fim de semana. As 12 cidades-sedes estão participando. Entre os palestrantes de hoje, o ex-técnico da seleção brasileira, Carlos Alberto Parreira.

 

AE

 

Deixe uma resposta