A marca é Azul

Por: Antonio Euryco

Era perfeitamente previsível que assim seria, mas as duas empresas souberam ganhar espaço e preencher com pompa e circunstância o anúncio oficial. Ele foi feito hoje à tarde (30), em um dos salões de eventos do Hilton Hotel, no Morumbi, zona sul da capital, onde a coletiva convocada começou com o visual Azul e Trip juntas para  a transposição no decorrer da exposição ao nome Azul, a marca que  ressaltará toda a identidade visual da empresa  resultante da fusão anunciada desde 28 de maio.

 

Sem surpresa e com base em pesquisas após um processo técnico para definição, estabelece-se a marca unificado. “Optamos por uma marca única para a operação em nosso mercado doméstico, priorizando sua posição relevante nos mercados mais caros e de maior reconhecimento”, afirmou  José Mário Caprioli, fundador da Trip hà 14 anos, revelando dados do trabalho feito pela consultoria McKinsey,

 especializada na gestão de empresas pós-fusão.Azullogo

Para simbolizar a união entre as duas companhias, a nova identidade visual foi criada, trazendo elementos da Trip que preservam o legado desta  no novo logotipo. A expectativa de aprovação por parte do Conselho Administrativo de Defesa Econômico (Cade) e pela Agência Nacional de Aviação Civíl (Anac), dará às empresas – proximamente –  a operação  com a marca Azul da holding Azul Trip S/A.

 

Assim,  o logotipo padrão da Azul passará por modificações. A letra “U” na palavra “Azul” passa a ser grafada em tons contrastantes com as letras “A”, “Z” e “L”, de forma a evocar a logotipia atual da Trip, onde a letra “I” é grafada em tonalidades distintas. Além de remeter ao logo da Trip, a letra “U”  foi destacada em outra tonalidade  para simbolizar a “união” das duas companhias em torno do objetivo de ser a número 1 na escolha dos Clientes.

 

As expressões “Linhas Aéreas Brasileiras” e “Brazilian Airlines”, deixam de existir, uma vez que a empresa já se consolidou como uma companhia aérea e brasileira. Ambas vão manter as marcas por algum tempo, enquanto aguardam a definição das autoridades de governo  oficializando a fusão. Uma assinatura alusiva e um selo marcam o momento de integração com o tema  “Azul e Trip: juntas pelo Brasil.”

 

Os novos aviões, encomendados já chegarão ostentando a nova identidade unificada.  Os primeiros deverão ser incorporados entre o final de setembro e outubro.  Para os já existentes nas malhas, eles receberão de modo gradativo, quando da manutenção e repintura, programados para acontecer ao longo dos próximos anos. A expectativa é de que em dois anos toda a frota esteja sob a nova marca.

 

Ações em terra serão feitas com o objetivo de manter a lembrança das atuais marcas Como já é tradição da Azul “batizar” suas aeronaves, todos os aviões da Trip ganharão “padrinhos e madrinhas”, e terão uma faixa na cor prata, elemento presente na identidade atual da empresa. Além disso, um Embraer e um ATR da Trip serão mantidos  para sempre com as pinturas atuais..  Um Embraer 195 ganhará uma pintura especial tendo como base a cor prata, presente na identidade da Trip, simbolizando a união das duas empresas. Será o avião símbolo da fusão.

 

No quesito uniformes e para deixar clara a mensagem de união, as companhias resolveram adotar os  que estão sendo utilizados por cada um em diferentes áreas. Nos aeroportos, o setor de atendimento vestirá Trip,  uniforme desenvolvido pela estilista Teresa Santos que vai criar também  um novo  para os comissários de bordo. .

 

Os técnicos de manutenção de ambas as empresas passarão a utilizar os uniformes hoje empregados pela Azultec, a divisão de manutenção da Azul. A unidade de cargas, a Azul Cargo, manterá o seu atual traje, com a mudança da marca. O uniforme para pilotos ainda está em definição.

 

As companhias passam a adotar no promocional  as cores “azul médio” (no jargão interno, o “azul Trip”) como cor de suporte, assim como o uso pontual da cor cinza-prateado, outra referência direta à identidade atual da Trip

 

Um novo padrão (cores “azul médio” o chamado “azul Trip”)  será gradativamente aplicado a veículos, equipamentos de apoio em solo, edifícios, balcões de aeroportos, materiais impressos e peças promocionais, sempre de acordo com o cronograma estipulado.

 

 “Nossa intenção foi a de promover a continuidade do incrível legado que ambas as companhias aportam. Ainda que jovens – a Trip tem 14 anos e a Azul menos de quatro– trabalhamos para que as duas marcas fossem promovidas e lembradas, com a inclusão de elementos das duas em todo o trabalho de identidade visual nesta nova fase de unificação”  reafirmou Gianfranco Beting, diretor de Comunicação, Marca e Produto da Azul.

 

“Temos enorme confiança no que vem pela frente”, acrescentou. “Todos os funcionários serão TRIPulantes,  e esta será  uma fusão de crescimento. Estamos mudando o que já é possível dando esta conotação que envolve quase 9 mil funcionários, operações de 840 voos diários das 115 aeronaves, representando 25% de todas as decolagens realizadas no Brasil”.

 

Antonio Euryco

                        

 

Deixe uma resposta