Abav Collab: Intermac prevê aumento exponencial a partir de novembro

De acordo com Luís Ricardo Torniero, CEO da Intermac no Brasil, o foco é proporcionar tranquilidade aos viajantes reforçar o contato com sócios

Intermac

A Intermac está contando com a recente chegada de Luís Ricardo Torniero, que está há cerca de um mês na empresa assumindo a função da CEO. O profissional conta com 16 anos de experiência no segmento de seguro viagem e passou por importantes empresas do setor, como Chubb Seguros.

Atualmente, ele vê que há diversos desafios para assumir, mas que prioriza a reorientação da empresa para voltar a ter um nível de atividade comercial próximo ao cenário pré-pandemia. “Temos que criar nas pessoas a confiança. E a maior parte do nosso foco será trabalhar no valor correto do produto e reforçar com cada um dos sócios que a Intermac possui uma presença sólida no mercado”, afirma o executivo.

Após meses bem difíceis, Torniero afirma que a empresa vem registrando incremento na ordem de dois dígitos todos os meses. “Eu imagino que a gente comece a crescer de maneira mais acelerada, principalmente a partir de novembro. Tenho expectativa que a gente vai estar entre 70% e 80% no primeiro quarto de 2021, frente ao mesmo período de 2019”, declarou o CEO.

E um dos motivos para acreditar nesse crescimento mais exponencial é o início das vendas de um serviço de cobertura voltado à covid-19 na próxima segunda (5). Trata-se de um produto dimensionado e elaborado para que fosse um complemento dos produtos normais, condicionando uma cobertura para o novo coronavírus. “Não é algo somente para a covid-19. Os viajantes ainda continuarão condicionados a contar com outros problemas. Estamos preservando o que era já estabelecido”, declara.

Um novo mercado

Torniero afirma que a pandemia resultou em algumas consequências, principalmente em relação ao comportamento pessoal, como a humanização e o foco em responsabilidades. “O seguro viagem sempre foi tratado como acessório não desejado e menos procurado ainda quando estamos falando de destinos nacionais. Hoje, as pessoas estão se programando para roteiros regionais e há uma procura crescente nesse segmento. Acredito que a tendência é de um mercado maior e mais pessoas antenadas na questão de proteção”, afirma.

Além disso, o CEO reforça a importância de parar de oferecer serviços montados e começar a desenvolver produtos que se adequem ao cliente. “Isso fará com que o seguro viagem tenha uma relevância maior. Os clientes vão exigir e demandas serviços que não tínhamos anteriormente”, estima.

Intermac: momento de aprendizado

O cenário mostrou que é importante vigiar custos, segundo o profissional. “Desta forma, você reduz a possibilidade de ter uma abrangência para pagar custo que não deveriam estar ali. Outra lição é que nunca pode ser senhor de tudo e sempre ter planos de contingência para dar suporte a existência da empresa. O momento permitiu uma reflexão verdadeiro e transformou a esses em pessoas melhores, com melhores oportunidades”, afirma Torniero.


Deixe uma resposta