Abav volta a integrar uma entidade internacional

Por: Antonio Euryco

World Travel Agents Association Alliance. Esta é a entidade de caráter mundial que a partir de sua última reunião, realizada dias 11 e 12 deste mês em Washington (DC), tem a Abav – Associação Brasileira dos Agentes de Viagem – como novo membro oficial,  formando ao lado de associações que representam cerca de 80% do movimento comercial do mercado turístico mundial. Estados Unidos, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, Índia, África do Sul, Dinamarca e os países da Comunidade Européia  participam da entidade que também deverá ter como próximos membros, as associações nacionais de agentes do Japão, Rússia e México.

Leonel Rossi, diretor de relações internacionais da Abav foi quem esteve na reunião de trabalho realizada  na capital norte-americana, promovida pela ASTA e na qual a entidade dos agentes brasileiros teve o seu ingresso saudado e aprovado. De imediato, propôs  a realização de uma próxima reunião em São Paulo, de 17 a 20 de março do próximo ano tendo a Abav como anfitriã.  O convite foi  aceito e confirmado. 

A Abav tinha encaminhado em maio a sua proposta para fazer parte da associação, depois do convite formado por congêneres da Europa. A WTAAA que tem sua sede internacional em Bruxelas, junto à CE, e é presidida por Peter Balloww (Nova Zelândia), reúne-se duas vezes por ano com a força de unir  os grandes mercados para temas importantes de interesse geral.  É o que vai acontecer proximamente (outubro), em Abu Dhabi, junto à IATA, sobre o relacionamento com as companhias aéreas. A intenção é incluir o canal de distribuição das agências em todos os comitês e grupos de trabalho da entidade  representante dos interesses das empresas aéreas.

Assim, a Abav  retorna ao bloco global das grandes entidades do setor, juntamente com as representações dos Estados Unidos (ASTA), Europa (ECTAA), Canadá (ACTA), Austrália (AFTA), Nova Zelândia (Taanz), África do Sul (Asata) e Índia (Tafi).  O anúncio oficial será feito pelo presidente Antonio Azevedo durante o discurso de abertura da ‘Feira das Américas’.

 

Antonio Euryco

 

 

Deixe uma resposta