Abeta Summit 2020 acontece em ambiente virtual, de 16 a 18 de outubro

Evento gratuito reúne especialistas para debater os problemas, encontrar as soluções e inspirar as pessoas a redescobrirem o Brasil

abeta summit 2021

O Abeta Summit, evento tradicional promovido anualmente pela Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo para promover novas ideias para o desenvolvimento do segmento já tem data para ocorrer neste ano. A organização optou por transferir a programação para o ambiente virtual e, assim, permitir que o debate seja realizado com segurança, entre os dias 16 e 18 de outubro.

O Congresso Brasileiro de Ecoturismo e Turismo de Aventura tem a característica de ser itinerante para que os participantes possam conhecer destinos referência em experiências na natureza pelo Brasil. A edição 2020 estava marcada para acontecer na Chapada dos Veadeiros, em Goiás.

“Com um olhar no presente e o firme propósito de transformar o futuro, desenvolvemos esse encontro virtual para debater os problemas, encontrar as soluções e inspirar as pessoas a redescobrirem o Brasil para fazer do ‘novo turismo’ brasileiro, uma força de transformação inclusiva, natural e sustentável”, informa a Abeta no texto que apresenta o evento.

O encontro acontece anualmente, desde 2003, sem interrupções. Neste ano, a programação foca na (re)descoberta do Brasil e tem inscrições gratuitas. As transmissões acontecem no canal da Abeta no Youtube. “Seguimos motivados, inovando e criando soluções para fazer do nosso turismo de natureza uma referência mundial em qualidade, segurança e sustentabilidade”, finaliza a nota da Abeta.

Acesso sustentável a parques naturais

Entre as palestras já confirmadas há temas como turismo sustentável na Amazônia, desburocratização do turismo e, claro, uma conversa sobre o maior desafio de nossa geração: a covid-19. No Painel do Amanhã, programação criada para inspirar os participantes em relação ao futuro, a Abeta confirma o debate sobre a exploração responsável de parques naturais. A proposta é trazer especialistas para explicar como as parcerias público-privada podem promover o acesso sustentável ao público e determinar o papel dos pequenos negócios nas concessões de serviços nessas Unidades de Conservação.

Os participantes também terão a oportunidade de aprender a abrir e operar uma empresa de ecoturismo, conhecer jornadas de motorhome pelo território nacional e a rede de trilhas brasileiras. Outro debate importante irá versar sobre as mudanças que devemos esperar para o turismo na próxima década, com especialistas debatendo as múltiplas possibilidades para o desenvolvimento da atividade turística em novas bases.

As inscrições podem ser feitas neste link.

Deixe uma resposta