Abracorp alerta para “canibalismo”

Mario Carvalho (TAP) com Rubens Schwartzmann, Carlos Prado, Luís Vabo, Gervásio Tanabe e conselheiros 
O presidente da Abracorp, Rubens Schwartzmann, afirmou que os associados estão preocupados com o que ele chama de “canibalismo entre empresas”. Segundo ele, a guerra de preços com fornecedores chegou a valores entre R$ 3,80 ou R$ 4 por transação.
“A Abracorp não tem o papel de regular preços, mas os valores dos fees cobrados pelas TMCs em concorrências não são sustentáveis”, afirmou. Para Luís Vabo, conselheiro da Abracorp, cifras aceitáveis estariam entre R$ 15 e R$ 25.
Carlos Prado, vice-presidente da Abracorp, afirmou que muitos acham que sustentabilidade está apenas ligada ao clima ou algo do gênero, mas ela também deve ser econômica. “A competição é sempre saudável, mas vários fatores, como a crise econômica e a necessidade de mudança de preços, como tem acontecido com as aéreas e hotéis, geraram um processo onde todos que atuam no corporativo acabam perdendo, pela forma como estão acontecendo as negociações”, ressaltou.

Deixe uma resposta