Acessibilidade e imersão na natureza; conheça os atrativos de Bonito (MS)

Ecoturismo, segurança e educação ambiental se destacam no destino que está adaptado a receber diferentes públicos
Bonito
Cachoeira da ilha. Foto: Ana Azevedo

Entre os dias 18 e 23 de agosto, o Brasilturis esteve em Bonito (MS), a convite do Instituto de Desenvolvimento de Bonito (IDB). O órgão é fruto da união de seis associações do segmento turístico e visa tanto desenvolver a economia da região quanto divulgar o destino.

O roteiro contemplou atividades aquáticas como flutuação no rio sucuri e nascente azul, além de boia cross no rio formoso, descida nas cachoeiras com duck e trilhas. As atividades de aventura continuaram no circuito de arvorismo a 15 metros do chão e terminavam em descidas por tirolesas ora aérea, ora no rio.

No caminho para a contemplação das cavernas de São Miguel e Lago Azul, as muitas espécies de aves se apresentavam. Nas cavernas, as formações rochosas indicavam a passagem do tempo que servem de abrigo para espécies atuais e fósseis que viveram há mais de dez mil anos.

A preocupação com a segurança esteve presente em todos os atrativos. Placas sinalizadoras indicando profundidade, coletes-salva vidas e as orientações dos guias acompanham o desenvolvimento das atividades.

Tanto para preservar quanto para garantir a privacidade e a organização, os aparelhos possuem limite de carga e o acesso é permitido somente mediante reserva adiantada, com compra do voucher e acompanhamento do guia de turismo.

A culinária marcante exibe pratos feitos com jacaré, peixe piraputanga e carnes bovinas. Doces típicos como de leite, abóbora, banana e a cachorrada (mistura de leite, limão e açúcar), estiveram em grande parte das refeições.

LEIA MAIS
+ Azul expande malha no Mato Grosso em parceria com Asta; operação começa em 90 dias
+ Road Show “Isto é Mato Grosso do Sul” passa por cinco cidades de SP
+ Gigante pela própria natureza: conheça os atrativos do Mato Grosso

Pensando em preservação, o Instituto das Águas da Serra da Bodoquena (IASB) realiza ações de conscientização, manutenção e educação ambiental. Outro parelho que segue a linha ação é o Projeto Jiboia, o qual através de palestras, educa a todos sobre espécies de cobras não peçonhentas, apresentando seus hábitos alimentares, reprodutivos e defensivos.

Percorrendo a cidade é possível encontrar em árvores e estabelecimentos luminárias feitas com garrafas de vidro. Os objetos são frutos da Casa do Vidro, um projeto de reciclagem que conta com a captação da comunidade para obter a matéria prima.

Atualmente, a Casa do Vidro é responsável por reciclar 80% do vidro da cidade. As peças podem ser feitas sob demanda e personalizadas de acordo com o interesse do comprador. Para aplicar a arte é realizado um jateamento de areia na peça por cima do decalque, imprimindo o desenho desejado.

Instituto de Desenvolvimento de Bonito (IDB)

Participam do grupo a Associação Bonitense de agências de Turismo (Abraetur); Associação Bonitense de Hotelaria (ABH); Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel); Associação Comercial e Empresarial de Bonito (Aceb); Associação dos Atrativos Turísticos de Bonito e Região (Abratur) e o Bonito Convetion & Bureau.

LEIA MAIS:
+ Municípios amazonenses são contemplados com ação Investe Turismo
+ Mato Grosso do Sul recebe o programa Investe Turismo
+ MTur leva o Investe Turismo para o Recife (PE); veja

 

Confira a galeria abaixo.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui