Aeroporto de Salvador é certificado por reduzir emissão de carbono

A conquista representa o nível 2 da certificação internacional ACA (Airport Carbon Accreditation) para o empreendimento da Vinci Airports
Salvador Malha Aérea
Aeroporto de Salvador

O Aeroporto de Salvador, integrante da rede Vinci Airports, ganha destaque internacional pelo compromisso com o meio ambiente. O aeroporto conquistou o nível 2 da certificação Airport Carbon Accreditation (ACA), que reconhece ações e projetos implementados para reduzir emissões de carbono.

O reconhecimento foi concedido pela organização Airport Council International (ACI). Ao todo, o Aeroporto de Salvador teve melhorias do sistema de climatização, instalação de dispositivos inteligentes como sensores de presença nas escadas, elevadores e banheiros e substituição de lâmpadas convencionais por LED.

Inovação

Ao todo, as iniciativas resultaram na redução de 134 toneladas de gás carbônico emitido. Além disso, o Salvador Bahia Airport deu início à instalação de uma usina solar, tornando-se o primeiro aeroporto do País a contar com um equipamento do tipo abastecendo o Terminal.

A planta, um investimento de cerca de R$ 16 milhões, terá 11 mil painéis solares, representando 4.215 mil de watts-pico de potência instalada para uma produção anual de 6,3 milhões de quilowatts. A previsão é de que o equipamento entre em operação na segunda quinzena de fevereiro.

Aeroporto de Salvador
Usina solar do Aeroporto de Salvador

Por mês, a usina pode produzir 550 mil quilowatts por hora de energia, suprindo 32% do consumo atual do terminal e representando o equivalente ao necessário para abastecer 3,8 mil casas populares.

Em pleno funcionamento, haverá ainda a diminuição de 30% da pegada de carbono do aeroporto, ou seja, 690 toneladas ao ano.


Leia Também:

– Primeira etapa de melhorias do aeroporto de Salvador é entregue
– Salvador Destination elege diretoria e apresenta metas
– Ponte para o turismo: ilha de Itaparica ganha conexão com Salvador

Deixe uma resposta