Agulhas Negras (RJ) tem ocupação abaixo da média no carnaval

Segundo Roberta Oliveira, do Conretur, Agulhas Negras conta com meios de hospedagens que seguem devidas medidas de segurança

Agulhas Negras

Os hotéis e pousadas das Agulhas Negras vem adotando uma série de medidas e protocolos de segurança sanitária para receber os turistas, desde meados de 2020, quando a atividade turística começou a ser retomada nos principais destinos turísticos da região.  Com a reabertura de importantes atrativos em Penedo, os turistas voltaram a procurar a região e com isso o movimento tem aumentado a cada final de semana.

As empresas turísticas de hospedagem, alimentação e passeios estão seguindo todas as orientações das autoridades, buscando garantir a segurança dos turistas e colaboradores, sendo que algumas delas buscaram pelos Selos do Turismo Responsável do Ministério do Turismo e também o Selo do Turismo Consciente da Secretaria Estadual de Turismo.

A taxa de ocupação para o feriado do carnaval está variando entre 50% em Itatiaia e no Parque Nacional; 38% em Penedo; 52% nas Vilas de Maringá, Maromba e Visconde de Mauá e 30% em Resende. Números bem baixos se comparados com anos anteriores.  

A região possui aproximadamente 250 hotéis e pousadas, um número expressivo de restaurantes, lojas e passeios turísticos em meio à natureza, uma diversidade gastronômica, atrativos culturais, história, esportes, entretenimento e opções para descanso com tranquilidade. 

Para Roberta Dias de Oliveira, diretora executiva do Conretur Agulhas Negras, a região tem toda a diversidade de atrativos que o turista precisa para descansar, passear, depois da quarentena por conta da covid-19.

“Os números de ocupação para o Carnaval 2021 estão abaixo da média de anos anteriores, por conta das cidades do Rio de Janeiro e São Paulo terem cancelado o ponto facultativo na segunda-feira de Carnaval, o que prejudicou os planos de quem pretendia viajar”.

Deixe uma resposta