Air France-KLM reduz parcialmente operação; entenda

As companhias acreditam que o número de assentos (ASK) deve cair entre 70% e 90%, outra razão para diminuir as operações

Air France em Fortaleza
Jean-Marc Pouchol, gerente geral da Air France para a América do Sul

Com a situação vivida na França e Holanda, países em alto nível de isolamento devido ao novo coronavírus (covid-19), a Air France-KLM atualizou suas ações. Agora, diante das restrições e da tendência de forte queda na demanda, o grupo reduziu gradualmente a atividade de voos nos próximos dias.

As companhias acreditam que o número de assentos (ASK) deve cair entre 70% e 90%, outra razão para diminuir as operações. A medida está programada, a princípio, para durar dois meses e com monitoramento diário da situação.

Como resultado, a Air France aterrará toda a sua frota Airbus 380 e a KLM toda a frota Boeing 747. Além disso, o grupo já tomou medidas importantes para garantir seu fluxo de caixa. Uma delas é economia adicional, o que deve gerar 200 milhões de euros em 2020, segundo as contas do grupo.

Outra estratégia encontradas pela empresa foi reduzir o plano de investimentos para este ano em 350 milhões de euros. Mesmo assim, espera-se uma trajetória financeira deteriorada em comparação as perspectivas apresentadas em fevereiro.


Deixe uma resposta