Alagoas consolida turismo de lazer e eventos

Por: Chris Flores

O Estado de Alagoas, localizado na Região Nordeste, além de apresentar diversas opções de lazer, contato com a natureza e uma das orlas mais visitadas do País, vem também se firmando como opção para a realização de eventos empresariais.

 

Atualmente o destino encontra-se organizado não só em sua infraestrutura básica, mas também turística e conta com a ampliação da rede hoteleira. Ainda este mês, será entregue a climatização do centro de convenções da cidade de Maceió, além da construção de mais quatro auditórios, para consolidar a cidade também como um local para eventos. Cerca de R$ 16 milhões foram investidos nessa reforma, com o intuito de transformar o local em um dos mais modernos e bem equipados centros de convenções do Nordeste.

 

A cidade ainda conta com hotéis que possuem estrutura para receber grandes eventos, como é o caso do Hotel Jatiúca que foi recentemente reformado para atender a demanda de eventos locais e de outras cidades do País. Existe uma parceria entre os setores público e privado para equalizar segurança, meio ambiente e investimentos de forma positiva.

 

No mês de novembro, Maceió recebeu o evento da Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), onde autoridades, operadores e imprensa de diversos estados estavam presentes para a entrega do prêmio de sustentabilidade.

 

“Queremos equilibrar o turismo de lazer, que Alagoas já tem consolidado, com o de negócios e eventos. Contamos com hotéis com esse mesmo foco, empresas de eventos de qualidade, além do trabalho em parceria com o Convention & Visitors Bureau. Sabemos que os eventos acontecem independente de férias ou condições climáticas, mas poder atrelar lazer com negócios é muito interessante, e nosso Estado tem características que facilitam essas duas coisas”, apontou a secretária de Turismo de Alagoas, Danielle Novis.

 

Sustentabilidade

 

Há cinco anos foi realizado o zoneamento turístico do Estado de Alagoas. Esse documento serviu como instrumento para a captação de novos investimentos, já que a região possui ainda um litoral inexplorado. Houve a preocupação em verificar quais os tipos de equipamentos que seriam instalados; por ser um estado pequeno, foi possível escolher as melhores opções de investimentos para a região.

 

“A Rota Ecológica que hoje está muito bem posicionada e possui 17 Pousadas de Charme, coloca Alagoas em um patamar diferenciado. Já no litoral sul, Barra de São Miguel conta com o Kenoa Resort que está entre os melhores do mundo e posicionam o destino de uma forma diferenciada. Em Maragogi, é possível encontrar um dos melhores resorts do País, o Salinas de Maragogi, que foi muito bem avaliado. Existem espaços para todos os tipos de equipamentos, bolsos e gostos. Conseguimos manter o equilíbrio no tipo de hospedagem que instalamos aqui”, completou Danielle.

 

No litoral norte, a APA Costa dos Corais, área de proteção ambiental que tem preocupação com a sustentabilidade, verifica a questão dos planos de manejo, passeios nas piscinas naturais com capacidade de carga, conduta dos turistas e fiscalização para preservar o maior ativo da região que é o meio ambiente. As pousadas do litoral norte promovem ainda trabalhos sociais com as comunidades, incentivo ao artesanato e gastronomia local.

 

“Trazendo a comunidade para dentro do seu negócio, ela acaba sendo uma parceira e não uma opositora. Temos potencial de crescimento e é possível realizar um trabalho para crescermos de forma certa. O turismo também não vive sem o meio ambiente, se não tivermos essa preocupação agora, a médio e longo prazo, vamos prejudicar nossa natureza exuberante e Alagoas é muito privilegiada em relação a isso”, afirmou a secretária.

 

Divulgação

 

A aproximação com as companhias aéreas, operadores e agentes de viagens, fez com que o nome de Alagoas fosse posicionado no mercado como um todo, assim como as já conhecidas e visitadas Maceió e Maragogi.

 

O Estado participa dos principais eventos do calendário nacional e realiza ações diretas com mercados emissores, como São Paulo, Brasília e Minas Gerais.

 

Alagoas não recebe voos regulares internacionais, mas a tarefa principal é equalizar da melhor maneira as conexões com os principais destinos próximos, como Salvador e Recife que tem grande malha internacional. Em parceria com a Embratur são realizadas ações de promoção na Argentina – principal mercado emissor internacional – Chile, Uruguai e Portugal.

 

“Procuramos entender o que os turistas querem de nós para oferecer o melhor serviço. Temos a preocupação em saber o que o operador precisa em seu local de venda, se é um workshop, uma capacitação para agentes, um evento festivo, produção de material ou divulgação na mídia. Mantendo esse relacionamento, teremos boas vendas e boa aceitação do destino”, disse Danielle.

 

Maceió está também entre os destinos que recebe mais cruzeiros no Brasil. Em sua última temporada, recebeu 150 mil cruzeiristas. O porto possui posição estratégica, localizado na praia de Pajuçara, considerada uma das praias mais bonitas da capital.

 

Balanço e Perspectivas

 

2014 foi considerado um ano atípico para diversos setores do turismo. Em Alagoas não foi diferente, já que o Estado não contava com nenhuma cidade-sede durante a Copa do Mundo. Após o mês de setembro, houve uma reação positiva, em função do desejo de consumo pelo final de ano e férias.

 

Em seis anos, 20 novos hotéis entre resorts, hotéis boutiques, econômicos e flats, além 27 novas pousadas foram construídos no estado. Para os próximos anos estão previstos sete hotéis que serão construídos e inaugurados, além de investimentos em infraestrutura.

 

“Afirmo que poucos estados no Brasil tiveram o crescimento como o de Alagoas. Mantivemos uma taxa de ocupação acima da média nacional e consolidamos o Estado como um dos destinos preferenciais para festa de Réveillon”, finalizou.

 

 

Christiane Flores

 

Deixe uma resposta