Alagoas tem 200 empresas cadastradas no Selo do Turismo Responsável

De acordo com Rafael Brito, secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, essa medida é essencial para o processo de retomada do setor

Alagoas
Rafael Brito, secretário de Turismo de Alagoas

Alagoas vem se preparando para o momento de retomada e já conta com 200 empreendimentos cadastrados no Selo do Turismo Responsável, concedido pelo Ministério do Turismo (MTur). Os segmentos que mais solicitaram o certificado foram:

  • Meios de Hospedagem (83)
  • Agências de Turismo (48)
  • Restaurantes, Bares e Similares (23)
  • Transportadoras Turísticas (16)
  • Organizadores de Eventos (7)

As cidades que mais tiveram empreendimentos qualificados foram:

  • Maceió
  • Maragogi
  • Piranhas
  • Marechal Deodoro
  • São Miguel dos Milagres

O selo visa auxiliar na retomada do setor do turismo brasileiro, atendendo às exigências sanitárias e os pré-requisitos do novo perfil de turista que surgirá com a pandemia do novo coronavírus. O MTur publicou os protocolos sanitários recomendados para 15 segmentos turísticos que fazem parte do Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos, além de uma série de orientações para turistas.

Alagoas é o 12º em número de empreendimentos já cadastrados. De acordo com Rafael Brito, secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, essa conquista é essencial para a retomada da atividade.

“Estas ações se juntam ao nosso trabalho de promoção e consolidação dos produtos turísticos alagoanos, reestruturação da malha aérea e promoção nacional e internacional para fazer com que Alagoas seja um dos destinos mais preparados para a retomada do turismo, voltando a gerar e emprego e renda no setor ainda este ano”, ressalta.

Para solicitar o selo, o interessado deve acessar este link, as orientações previstas no protocolo destinado ao segmento em que atua e estar com situação regular no Cadastur. Caso não tenha cadastro, basta procurar a Sedetur por meio do Whatsapp (82) 98833-4344 e regularizar a situação cadastral.

Regularizado, o interessado faz uma autodeclaração que atende aos pré-requisitos determinados e é encaminhado para uma área do site onde pode realizar o download do selo para impressão. Todos os protocolos estão disponíveis também no portal.

O selo é gratuito e deve ser colado em local de fácil acesso ao cliente. Além disso, contará com QR Code pelo qual o turista poderá consultar as medidas adotadas pelo empreendimento ou profissional. Caso necessário, o cliente poderão realizar denúncias em caso de descumprimento, facilitando a revogação do selo.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui