Alasca promove evento de capacitação em São Paulo

Por: Rafael Lima

Quem imagina o Alasca apenas como um lugar extremamente frio e repleto de ursos e esquimós ainda não se deparou com a grandeza deste estado. Mais do que icebergs, este grandioso destino traz inúmeras atrações turísticas e rica gastronomia que, segundo Tania Hancock – representante de turismo da maior cidade do Alasca, Anchorage – tem tudo para atrair os brasileiros.

 

Para apresentar os pontos fortes da região, Tania e Moire Duggan, gerente de marketing de Turismo para o Alasca, realizaram, em parceria com a companhia Alaska Airlines, um treinamento para agentes de viagens. Renato Almeida, representante da empresa aérea, esteve presente e fez uma breve apresentação da companhia. O evento aconteceu hoje, dia 22, no auditório da Travel Ace Assistance, em São Paulo.

 

Tania disse que o Brasil é um mercado importante para o Alasca, justamente porque acredita que os turistas daqui são atraídos por boa comida e atividades exóticas. Ela e Moire revelaram que pretendem fortalecer as relações com o País por meio de reuniões anuais. “Acredito que o trade turístico brasileiro valoriza o contato direto com as equipes que apresentam os destinos. Por isso, decidimos vir até aqui para promover o Alasca”, disse Tania.

 

Daqui, as duas representantes partem para a Argentina, onde também farão apresentações a agentes de viagens, além de outros eventos para promoção do destino.

 

 

O Alasca

 

Moire Duggan relatou que, entre os principais motivos para visitar o Alasca, é possível destacar os grandes parques nacionais (ao todo são 19), as 90 espécies de animais que povoam o destino, além de três milhões de lagos e rios. Além disso, a gastronomia apresenta muitas opções em frutos do mar e peixes de água doce – somente no estado há cinco tipos de salmão. “Atrações como escaladas, corridas de trenó puxado por cachorros, além de passeios de avião e helicóptero são muito fortes por aqui”, disse Moire.

 

A cidade de Anchorage possui 290 mil habitantes, e é o pólo de turismo do estado. Lá encontra-se zoológicos, restaurantes e trens que partem para o norte do Alasca. Segundo Tania, além de ser um destino com muitas atividades que apresentam a cultura local, conta com restaurantes e atividades de pesca esportiva.

 

Outro ponto abordado durante a palestra foi que, no Alasca, os produtos vendidos – como roupas e eletrônicos – são livres de impostos. Uma vantagem nada comum para outros estados norte-americanos e que faz muita diferença para os interessados em compras.

 

O setor de turismo ainda não possui dados de quantos brasileiros visitam a região, mas Moire disse que, ao ano, mais de 1 milhão de turistas de todo mundo visitam o Alasca.

 

 

Rafael Lima

 

 

Rafael Lima
Rafael Lima
Rafael Lima

Deixe uma resposta