Além da imaginação

Por Christina Kler*

16/05/16 – Duas amigas estão viajando pela África do Sul seguindo meus conselhos. Tenho certeza absoluta de que, quando regressarem, irão me dizer que esta foi uma das viagens mais incríveis que realizaram. A África do Sul é como um mundo em um só país. Vou vivendo mentalmente o roteiro que foi desenhado especialmente para elas, repleto de lugares onde poderão alimentar a alma e transformar cada momento em uma experiência única, inesquecível.

 

A chegada em Johanesburgo sempre causa surpresa. O primeiro contato do turista com a cidade é em seu moderno aeroporto internacional O.R.Tambo, em Gauteng, construído para a Copa do Mundo de 2010. A cidade é cosmopolita e evoca Manhattan, com a combinação de seu plano geométrico com os arranha-céus. A história da África também vive em suas ruas e suas casas.  É preciso uma noite na cidade para se recuperar da viagem desde o Brasil antes de seguir para a vida selvagem.

 

O Saxon Hotel, Villas and Spa é uma boa dica para esse merecido descanso. O hotel boutique oferece aos seus hóspedes um luxuoso refúgio onde é possível relaxar e envolver-se em uma atmosfera refinada e elegante em todos os detalhes. Seu spa foi eleito o melhor “Day Spa” da África do Sul. Para completar a lista de atributos, vale mencionar que Nelson Mandela passou seis meses neste hotel, em 1990, enquanto finalizava sua autobiografia.

 

Você chegou à África do Sul e a ansiedade de ver os animais começa a despontar. O Kruger National Park é o destino para isso! A viagem desde Johanesburgo dura pouco mais de uma hora e o viajante tem opção de desembarque em dois aeroportos – Kruger Mpumalanga International Airport, ao sul, e Hoedspruit, ao norte.

 

Os lodges instalados dentro do parque são geridos por entusiastas e amantes de animais, todos com a mesma paixão.  É difícil escolher entre eles, pois cada um oferece um diferencial, uma combinação de luxo, hospitalidade e proteção ao meio ambiente. Optei pela indicação do Singita Game Reserves, corajosamente dramático, é o lar de quinze suítes de estilo loft e situa-se na concessão privada de Singita. É um habitat exclusivo e rico em diversidade, onde se tem a certeza de ver animais sob os intermináveis céus africanos.

 

Depois de aplacar a ansiedade e avistar os Big Five (leão, elefante, rinoceronte, leopardo e búfalo-africano), minha dica é reservar alguns dias para conhecer a Cidade do Cabo. Uma estada no Cape Grace, ao lado do Victoria & Alfred Waterfront, irá acrescentar um toque de perfeição à viagem. O hotel mescla requinte e tradição nas antiguidades inglesas e nos objetos africanos do dia a dia, formando uma insólita combinação.

 

A apenas duas horas de carro da cidade, um mundo à parte de tudo que a África do Sul apresenta aguarda os visitantes: Cape Winelands. Trata-se de uma área rural com um grande número de prósperas vinícolas que têm atributos suficientes para competir com vinhedos do mundo inteiro. As simpáticas e históricas cidades de Franschhoek, Stellenbosch, Constantia e Paarl encantam seus visitantes pela oferta de vinhos e de uma excepcional gastronomia que merecem aplausos.

Uma viagem pela África do Sul concretiza a possibilidade para viajantes de qualquer idade ir além da imaginação.

 

*Consultora de turismo de luxo da Net Hospitality Brasil

Deixe uma resposta