Alitalia opera mesmo com greve da Anpac

Por: Chris Flores

A greve convocada para o dia de hoje, 24, pela Anpac/Itália, um dos sindicatos que representam os pilotos e assistentes de voo, não causou desconforto significativo, graças ao sentido de responsabilidade dos funcionários da Alitalia e às ações postas em prática para proteger os passageiros.

Durante o dia de hoje, a Alitalia não realizou qualquer cancelamento de voo, além dos programados como precaução desde ontem. Os voos operados de forma regular, ao final do dia, serão de cerca de 600. As dificuldades eram reduzidas e não havia fila nos escritórios de reserva ou no Aeroporto de Roma Fiumicino, tampouco em outros aeroportos italianos, onde a situação está rapidamente voltando ao normal.

 

Às 18:30h (13:30h horário de Brasília), correspondente ao início da faixa de garantia que durará até 21:30h durante a qual os voos operarão regularmente, 95% dos pilotos e comissários de bordo encontrava-se regularmente em serviço. Prevaleceu o sentido de responsabilidade de todos os colaboradores, tanto por parte dos funcionários que trabalham embarcados, tanto quanto pelo pessoal de terra, que estava presente nos aeroportos para prestar assistência sempre que necessário. Todas essas pessoas merecem os agradecimentos de toda a empresa.

Os funcionários da Alitalia compreenderam a necessidade de não aderir a uma greve sem precedentes e desrespeitosa, convocada em um “dia quente” para as partidas de verão. Na sequência da recente reabertura do Terminal 3 e do setor D, todas os funcionários querem deixar para trás dois meses de grande dificuldade e compromisso, para retomar as operações completas.

Para acomodar os passageiros que não embarcaram hoje, quartos em cerca de uma dúzia de hotéis foram suficientes para a hospedagem. A Alitalia espera poder reproteger estes passageiros que não conseguiram embarcar hoje para amanhã.

 

Mesmo com clientes que compreenderam os esforços feitos pela companhia e que concordaram em embarcar em voos alternativos, a Alitalia pede desculpas para aqueles que não puderam embarcar hoje.

 

A companhia afirma que, para os passageiros de voos cancelados que decidiram desistir da viagem, é garantido um reembolso integral do bilhete, independentemente da tarifa paga. Aqueles que desejam remarcar o voo em outra data pode realizar a remarcação até o dia 31 deste mês, sem qualquer penalização.

Quanto aos motivos citados pelo sindicato Anpac e a motivação para a greve, a Alitalia afirma que estes são inconsistentes, que todos os investimentos continuam, como previsto, que nenhum excedente é esperado para a tripulação de voo e que a revisão contratual de pessoal Cityliner foi objeto de um acordo assinado em 22 de julho com os sindicatos mais representativos.

 

Informações: www.alitalia.com

 

 

CF

Deixe uma resposta