Alitalia organiza mais voos de repatriação e serviços de carga

As ações da companhia aérea levam italianos de volta ao país e ajudam com produtos de auxílio médico, como máscaras e outros equipamentos

Alitalia

A Alitalia mantém operações de carga e repatriação. Agora, o objetivo é transportar, da China para a Itália, máscaras protetoras e outros equipamentos médicos com destino aos hospitais italianos. O país é o mais afetado pelo novo coronavírus (Covid-19) na Europa e está entre os primeiros no mundo.

Nesta semana, três voos de carga de/para Xangai foram realizados. O segundo voo especial de carga da Alitalia proveniente da China aterrissa no aeroporto de Roma (Fiumicino) às às 5h15 de quinta-feira (2), com mais de 120 metros cúbicos de suprimentos médicos, 1,2 milhão de máscaras protetoras e dezenas de respiradores para unidades de terapia intensiva.

Em coordenação com a Unidade de Crise do Ministério das Relações Exteriores da Itália, a Alitalia também continua a organizar voos especiais, inclusive operando de e para aeroportos que normalmente não são atendidos pela companhia. A ação visa a repatriação de cidadãos italianos que não conseguiram voltar.

Um Boeing 777-200ER decola esta noite para Maputo, em Moçambique, para buscar funcionários de uma companhia de petróleo. O voo chega a Roma na noite de amanhã. Já na sexta-feira (3), vindo de Goa (Índia), 250 italianos serão repatriados para a capital italiana.

Concluindo o cronograma – até o momento -, um voo especial de Praga (República Tcheca) foi organizado para sábado (4).


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui