American Airlines chega a lucro de US$ 571 milhões no 4ºT de 2019

Para 2020, a companhia aérea coloca excelência operacional, crescimento eficiente, rentabilidade e geração de fluxo de caixa como prioridades
B737 da American Airlines
B737 da American Airlines

A American Airlines divulgou, nesta quinta-feira (23), o balanço do quarto trimestre de 2019. No período, a empresa teve US$ 571 milhões em lucro, além de “importantes progressos que impactaram nos negócios”, com diz em nota oficial.

“Nós encerramos o ano com o trimestre operacional mais forte já registrado na companhia”, diz Doug Parker, presidente e CEO da American Airlines. Segundo o executivo, embora os resultados sejam positivos e mostrem crescimento, não é possível se acomodar.

“Para 2020, estamos focados em três áreas principais. Primeiro, continuaremos oferecendo excelência operacional e aproveitando nossos fortes resultados no quarto trimestre. Em segundo lugar, entregaremos esses resultados enquanto crescermos em áreas que temos vantagem competitiva, como nos hubs mais lucrativos. Por fim, combinadas com o plano de capital da aérea, um fluxo de caixa livre significativo deve ser gerado”, explica Parker.

Com a exclusão de itens especiais líquidos, o lucro da companhia aérea aumenta em US$ 90 milhões – chegando a US$ 679 milhões. O valor representa um aumento de 15,1% em referência ao mesmo período em 2018.

Além disso, a demanda de passageiros e um fator de carga recorde levaram a um aumento de 3,4% ano a ano na receita total. O valor chegou a US$ 11,3 bilhões. Já a receita de carga caiu 18,3%, indo para US$ 216 milhões devido a queda de 15,6% no volume de carga.

As despesas operacionais totais do quarto trimestre de 2019 foram de US$ 10,6 bilhões, um aumento de 2,1% em relação ao ano anterior. Isso foi impulsionado por maiores salários e benefícios, manutenção e despesas regionais.


Leia Também:

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui