American Airlines deixa de voar na Bolívia; entenda

A decisão da American Airlines foi motivada por falta de rentabilidade na ligação direta entre a Bolívia e os Estados Unidos

0
B737 da American Airlines
B737 da American Airlines

A American Airlines não irá operar mais voos na Bolívia a partir de 27 de novembro, conforme anunciado neste sábado (27). A companhia americana deixou de realizar a rota direta Miami (EUA) – Santa Cruz de La Sierra, que voava três vezes semanais.

A decisão da American Airlines foi motivada por falta de rentabilidade na ligação direta entre a Bolívia e os Estados Unidos. Agora, a única empresa que realizará o trajeto entre os dois países é a estatal Boliviana de Aviación.

Os cortes de rotas da companhia americana na Bolívia não são novidade. Em julho de 2018, a empresa já havia deixado de operar voos com destino ao aeroporto de La Paz, capital da Bolívia.


LEIA MAIS

+ American Airlines lucra US$ 662 milhões no segundo trimestre; confira
+ American Airlines e Qantas têm joint venture aprovada pelo governo
+ American Airlines pede 50 aviões A321XLR para a Airbus

“A American Airlines atendeu com grande orgulho a Bolívia por 29 anos. Como parte da constante avaliação de nossas rotas, tomamos a difícil decisão de cancelar nossos voos para Santa Cruz”, afirmou a companhia em nota.

“Queremos garantir que nossa frota e tripulação atendam a trechos lucrativos, posicionando-nos da melhor forma para o sucesso a longo prazo em relação à concorrência global”, concluiu a americana.


Leia Também:

Air France removerá aviões A380 da frota e encomenda 60 A220
Azul e Map solicitam os 41 slots de Congonhas; confira
Star Alliance terá tecnologia de reconhecimento facial em 2020; veja

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here