American Airlines retoma conexões diretas entre Manaus e Miami

O voo da American Airlines entre Manaus e Miami acontecerá cinco vezes por semana. A partir de junho, a frequência será diária

American Airlines

Nesta quinta-feira (7), a American Airlines anunciou a retomada de voos diretos entre Manaus e Miami. A conexão acontecerá cinco vezes por semana com aeronaves Airbus A319. O voo está programado para chegadas ao Aeroporto Internacional de Manaus – Eduardo Gomes às 1h20, com previsão de decolagens para Miami às 2h20. A partir de junho, o voo voltará a acontecer todos os dias da semana.

“Temos o prazer de anunciar mais essa retomada nas nossas operações, que marca uma vitória para toda a nossa equipe e para o mercado. Estamos confiantes de que teremos bons resultados e com esperança de continuar expandido nossa malha para o Brasil”, afirma Alexandre Cavalcanti, diretor de vendas da American Airlines para o Brasil.

American Airlines
Sarah Ferreira (American Airlines) Roselene Medeiros (Amazonastur), Suzana Yeh (American Airlines) e Ana Claudia Rego (Amazonastur)

Aos poucos, a companhia está expandindo sua oferta de voos no país e agora contará com quatro frequências diretas entre Brasil e Estados Unidos. A empresa já retomou seus voos diretos a partir de São Paulo para Miami e para Dallas, além do voo de Rio de Janeiro para Miami.

“Renovamos nossos protocolos de segurança e higienização das aeronaves e dispomos dos mais modernos equipamentos de renovação de ar, como os filtros Hepa, com o intuito de oferecer mais tranquilidade aos passageiros. Com essas medidas e os demais avanços no combate à pandemia, vemos grande oportunidades na retomada”, acrescenta o diretor da American Airlines.

Segurança

A American Airlines aplica em suas aeronaves o produto Surface Wise 2, uma camada antiviral que elimina 99,9% dos vírus, incluindo o coronavírus, em superfícies, além de ter filtro Hepa de ar. A bordo é recomendado o uso de protetores faciais de acrílico, há disponibilização de produtos para higienização das mãos e o serviço de alimentação é limitado a cabine principal.

A companhia aérea é a primeira com a certificação GBAC Star do Conselho Consultivo Global Biorisk, que garante que os procedimentos de biosegurança são adequados para responder a ameaças biológicas como a covid-19.

Deixe uma resposta