Ampliação do setor aéreo favorece o turismo brasileiro, diz Embratur

Por: Camila Oliveira

 

Turistas brasileiros e estrangeiros têm viajado cada vez mais de avião. Só no ano passado, o país recebeu 89 milhões de passageiros por desembarques domésticos e 9,4 milhões por desembarques internacionais. Estima-se que a maioria (62%) dos brasileiros que manifestaram intenção de viajar pelos próprios seis meses, o farão de avião, de acordo com a pesquisa Sondagem do Consumidor – Intenção de Viagem, do Ministério do Turismo.

 

A importância do transporte aéreo para o turismo brasileiro foi reforçada, na semana passada, por um levantamento da Associação Brasileira das Empresas Aéreas, segundo a qual as companhias associadas transportaram cerca de 400 milhões de passageiros nos últimos seis anos. A associação prevê ainda que até 2020 cerca de 211 milhões turistas brasileiros e estrangeiros viajem de avião.

 

Para o mundial sediado no Brasil, é esperado um aumento do tráfego aéreo. São Paulo deve receber a maior parte dos voos extras do país para a Copa. A cidade é o primeiro destino de turistas estrangeiros a negócios e o quarto de turistas a lazer. Estão previstos 941 voos para o estado de São Paulo.

 

Durante o período da Copa são esperados 600 mil estrangeiros e 3,1 milhões de brasileiros no país. Além de investimentos do governo federal na ampliação e na reforma de aeroportos brasileiros, com vistas a atender melhor os viajantes, o Ministério do Turismo investiu R$ 180 milhões em sinalização, acessibilidade de pontos turísticos e centros de atendimento ao turista.

 

O aumento dos deslocamentos de turistas por avião vão ao encontro das metas estabelecidas pelo Plano Nacional de Turismo 2013-2016, cujo objetivo é alçar o país à condição de terceira economia turística do mundo até 2022. Atualmente, o Brasil é a sexta maior economia do setor e movimentou, em 2012, cerca de R$ 250 bilhões.

 

Deixe uma resposta