Atlantica registra alta de 32% nas receitas em 2018; confira os dados

Contribuiu para os resultados da Atlantica a acelerada adição de hotéis ao portfólio da companhia nos dois últimos anos
Eduardo Giestas, presidente da Atlantica Hotels (Foto: Divulgação)
Eduardo Giestas, presidente da Atlantica Hotels (Foto: Divulgação)

A Atlantica Hotels registrou receita de R$ 897 milhões em 2018. O índice representa crescimento de 32% sobre 2017, quando alcançou R$ 676 milhões. A rede registrou no ano passado crescimento nos três principais índices: 8% em RevPar, 6% em ocupação e 2% na diária média.

Contribuiu para os resultados da Atlantica a acelerada adição de hotéis ao portfólio da companhia nos dois últimos anos, com a integração de 25 hotéis à rede em 24 meses, o que significa uma abertura por mês, sem contar os hotéis provenientes da parceria com a Vert.

O RSI (Room Sales Index), que mede o desempenho em relação aos concorrentes, foi de 114% em 2018.

Além disso, a evolução da plataforma de serviços da Atlantica nas áreas de Operações, Marketing & Vendas, TI, Finanças, Jurídico e Gestão de Pessoas também contribuiu para a performance da companhia em 2018.

“Apesar de termos atravessado 2018 com uma economia ainda fragilizada, num processo de recuperação lento e num ano eleitoral com forte polarização, conseguimos atingir um equilíbrio com a performance consistente dos hotéis em operação há mais de um ano, cujo avanço ultrapassou os dois dígitos”, afirmou Eduardo Giestas, presidente da Atlantica.

De acordo com o executivo, já se iniciou em 2018 uma tendência de aumento de receita proveniente da ocupação. “E já estamos sentindo a retomada da diária média, indicando uma reversão do cenário, principalmente em São Paulo”, declarou Giestas.


LEIA MAIS

+ Atlantica anuncia lançamento de projeto de Franquia durante convenção
+ Convenção Anual da Atlantica reúne 350 profissionais em Atibaia
+ Atlantica Hotels administrará hotéis do Grupo Mendes em Santos (SP)

Atlantica em 2019

Para 2019, Eduardo Giestas tem a expectativa de que a Atlantica alcance cerca de 30% de crescimento em receita, chegando a R$ 1,2 bilhão.

“Queremos dar continuidade à retomada da nossa diária média a taxas consistentemente maiores que as de 2018, entre 4% e 6%, levando-se em consideração o potencial de cada praça, o que certamente, influenciará positivamente em nosso desempenho”, declarou o presidente da Atlantica.

De acordo com o Fórum dos Operadores Hoteleiros do Brasil (FOHB), o mercado deve apresentar neste ano, um aumento real de 1,3% no preço médio da diária.

Além do foco em diária média, a estratégia de desenvolvimento da empresa no Brasil, neste ano, envolve a expansão da rede em mercados primários e secundários e o início do projeto de franquias por meio de suas duas marcas proprietárias – Go Inn e E Suites.

Neste ano, a companhia já adicionou cinco hotéis com as conversões do Park Inn by Radisson Berrini, do Comfort Hotel Cuiabá e do Parque Balneário e Carina Flat, ambos de Santos, e com a abertura do Quality Suites João Pessoa.

A companhia possui, ainda, 43 contratos assinados que representam 6,5 mil apartamentos, além de possuir outros 19 hotéis no pipeline da Vert. Com a Hilton, a Atlantica assinou, em janeiro deste ano, contrato de licenciamento e gestão em que passa a ter permissão de desenvolver e administrar hotéis da bandeira DoubleTree by Hilton no Brasil.

No plano de longo prazo da Atlantica, que compreende as estratégias da companhia para os próximos cinco anos, a perspectiva é chegar a 250 hotéis e ultrapassar a receita de R$ 2 bilhões.


Leia Também:

Enjoy deve dobrar oferta e terá novos hotéis em Olímpia e Caldas Novas
Iberostar cresce em vendas on-line no Brasil
Onda de Mudança da Iberostar tem metas responsáveis e resultados concretos

Deixe uma resposta