Avançam os estudos que vão definir polo internacional de conexões aéreas do Nordeste

Por: Chris Flores

O ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, recebeu ontem, dia 16, a presidente da TAM, Claudia Sender para tratar do processo de escolha da companhia para a instalação de um centro de conexões no Nordeste. Os aeroportos de Fortaleza, Natal e Recife estão na disputa e a decisão final está prevista para ser anunciada até o final deste ano. Também chamado de hub, o centro de distribuição de voos concentra as conexões e escalas de companhias aéreas e tem potencial de fomentar o desenvolvimento regional, uma vez que concentra também o centro de logística para a distribuição de mercadorias.

 

De acordo com a presidente da companhia, os principais critérios levados em conta nos estudos de viabilidade são a localização geográfica, a infraestrutura do aeroporto e o potencial de crescimento do terminal. “Contratamos duas consultorias internacionais para nos ajudar a avaliar tecnicamente o melhor local para a instalação de nosso hub. Com um investimento previsto de R$ 6 bilhões, nossa decisão será bem calculada”, afirmou Claudia.

 

A empresa inglesa Oxford Economics e a canadense Arup – esta última responsável pelo projeto de Changi, em Cingapura, considerado o melhor aeroporto do mundo – foram contratadas pela TAM para mapear os pontos positivos e negativos dos aeroportos de Recife, Natal e Fortaleza. Pela previsão da companhia, os estudos ficarão prontos em três semanas e, após a conclusão, os estados serão comunicados dos resultados.

 

“Nossa intenção é conduzir esse processo da forma mais correta e transparente possível. Após a conclusão dos estudos, vamos reunir governadores, prefeitos e parlamentares dos três estados para que entendam o processo e possam discutir conosco os pontos que precisam ser desenvolvidos”, disse a presidente da TAM.

 

Ao final do encontro, Claudia Sender convidou Henrique Eduardo Alves para as reuniões da empresa com os três estados. “Me sinto muito honrado em participar, como ministro do Turismo, dessas reuniões. O Nordeste tem um potencial de crescimento enorme e precisa de investimentos como esse que a TAM irá fazer, gerando emprego e desenvolvendo ainda mais a região”, afirmou.

 

 

CF

Deixe uma resposta