Aviação nacional terá a maior frota para o verão 2020

No encontro, as companhias anunciaram que a malha aérea estará totalmente reposta até janeiro de 2020, assim, superando os índices de 2015
Reunião do MTur com os principais líderes da aviação no Brasil (Foto - Divulgação)
Reunião do MTur com os principais líderes da aviação no Brasil (Foto - Divulgação)

A aviação nacional terá a maior frota de aeronaves durante o verão nos ares do Brasil desde 2015. O marco foi divulgado durante um encontro entre o MTur a Abear, Anac, a Secretaria de Aviação Civil (SAC), além de companhias aéreas do País e demais autoridades, durante o último dia do Fórum de Líderes da Aviação, na terça-feira (29).

No encontro, as companhias anunciaram que a malha aérea estará totalmente reposta até janeiro de 2020, assim, superando os índices de 2015. O ministro Marcelo Álvaro Antônio comemorou a notícia e ressaltou que a reposição da malha aérea impacta diretamente no preço das passagens.

“Esse anúncio reflete as medidas assertivas tomadas por este governo que tem o objetivo de desburocratizar e facilitar a vida de quem empreende e gera emprego no Brasil. Aumentar a oferta de voos vai garantir a qualidade do serviço e trazer um preço mais justo aos consumidores. Dessa forma, vamos conseguir melhorar e fomentar o turismo interno e internacional”, ressaltou o ministro.

Paulo Kakinoff, presidente da Gol, explicou que o mercado da aviação civil ficou defasado após a saída da Avianca do mercado no início deste ano e que as empresas tiveram que se adaptar para minimizar a crise.


LEIA MAISMTur anuncia R$ 200 milhões para áreas atingidas por óleoMTur entrega 694 obras de infraestrutura em todo País; vejaMTur leva o Investe Turismo para Rondônia na segunda (21)

“As empresas aéreas remanescentes conseguiram absorver o impacto de milhares usuários sem voos. Não deixamos nenhum cliente desamparado. Isso só foi possível graças ao apoio do governo que agilizou a flexibilização de processos burocráticos para que conseguíssemos realocar os viajantes da melhor forma”, explicou.

A companhia aérea Passaredo passou a operar novos voos em rotas regionais em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, contribuindo para o aumento da frota brasileira. No encontro, Eduardo Busch, diretor executivo, atribuiu a ampliação da oferta de voo à redução do ICMS e à reposição dos slots.

Eduardo Sanovicz, presidente da Abear, reforçou que o encontro foi realizado para agradecer o trabalho e o apoio, do governo federal, do ministro do Turismo e do Congresso Nacional junto ao setor de aviação.

“O ano de 2019 teve uma agenda muito rica no ambiente regulatório e no parlamento. Debatemos capital estrangeiro, desregulamentações da prestação de serviço, como no caso do transporte de bagagens, ICMS e em todos esses momentos contamos com o empenho destas lideranças”, complementou Sanovicz.

Próximos passos da aviação

A revisão da tributação do querosene de aviação (QAV), desenvolvimento da aviação regional, novo Código Brasileiro de Aviação (CBA) e judicialização no setor aéreo também foram temas abordados durante o encontro.

Na ocasião, foram entregues ainda os convites da cerimônia de premiação do Prêmio Abear de Jornalismo e Prêmio Abear Spotters. Com o tema focado no turismo, o evento será realizado no dia 6 de novembro na capital federal.


Leia Também:
– Embratur busca aumento de turistas da Arábia Saudita no Brasil
– Fly Caribbean Direct ligará Brasil ao Caribe com voos diretos
Star Alliance aposta no mercado brasileiro mesmo com instabilidade

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui