Avianca transportou mais de 24 milhões de passageiros em 2013

Por: Priscila Ferraz

Durante 2013, as subsidiárias da Avianca Holdings S.A mobilizaram 24 milhões de passageiros, registrando um aumento de 6,6% em relação a 2012. A capacidade, medida em assentos disponíveis por quilômetro voado (Ask), aumentou 6,1%, enquanto o tráfego de passageiros, medido em passageiros por quilômetro voado (RPK) cresceu 7,3%. Como resultado, o fator de carga para o período de janeiro a dezembro subiu de 79,6% em 2012 para 80,5% em 2013.

 

No último mês de 2013, as subsidiárias da Avianca mobilizaram um percentual de 4,8% acima do mesmo mês em 2012. A capacidade aumentou em 2,9% durante o mês, enquanto o tráfego de passageiros cresceu 5,4% em dezembro. Já a taxa de ocupação foi de 81,3%, um aumento de 2,4% do que o registrado em dezembro de 2012.

 

Os mercados domésticos da Colômbia, Peru e Equador


Em 2013, o número total de passageiros que utilizaram as empresas Avianca Holdings na Colômbia, Peru e Equador totalizaram um aumento de 7,8% do que o registrado em 2012. A capacidade nestes mercados aumentou 13,6 %, enquanto o tráfego de passageiros aumentou 10,1%. Como resultado, o fator de ocupação ficou em 77,6%.

 

Em dezembro, as companhias ligadas à Avianca Airlines Holdings transportaram para esses mercados um número 7,4 % superior ao registrado em dezembro de 2012. A capacidade aumentou em 7,3% neste mês, enquanto o tráfego de passageiros aumentou 9%  – a taxa de ocupação foi de 78,9%.

 

Mercados internacionais


Entre janeiro e dezembro de 2013, o número de passageiros que utilizaram as companhias aéreas do grupo em rotas internacionais somou um cálculo superior a 10 milhões, 5% maior do que o valor registado em 2012. A capacidade cresceu 4,2 % e tráfego de passageiros 6,6%. 

 

Em dezembro, as companhias aéreas integradas transportaram 932 mil passageiros em rotas internacionais, um aumento de 1,6% em relação ao mesmo mês de 2012, e a capacidade aumentou 1,9%, enquanto o tráfego de passageiros cresceu 4,5%.

 

 

PF

Deixe uma resposta