Avianca volta a voar para o Brasil em outubro

Voos entre Bogotá e São Paulo voltam para a malha em 1º de outubro; as frequências partindo do Rio de Janeiro serão reiniciadas no dia 15

Avianca Holdings

Com a reabertura recente das fronteiras colombianas, A Avianca informou hoje pouco que retomará gradativamente as operações para 16 destinos internacionais partindo do país sul-americano. O início da retomada acontece na próxima segunda-feira (28/9), com os voos de Medellín para Miami e Nova York (EUA).

Em 1º de outubro, a companhia retoma os voos de Bogotá a São Paulo (SP). Na mesma data, serão reiniciados também os voos partindo da capital colombiana rumo a Guayaquil e Quito (Equador), Cidade do México, Miami e Nova York. No dia 15, voltam à malha da aérea os voos para o Rio de Janeiro (RJ), Cancún (México) , Cidade da Guatemala, La Paz e Santa Cruz de la Sierrra (Bolívia), Punta Cana e Santo Domingo (República Dominicana), San Salvador (El Salvador), Santiago (Chile) e Washington DC (EUA).

Os voos anunciados foram reinseridos na malha após coordenação da equipe Avianca com as autoridades aeronáuticas quanto aos horários disponíveis para voar em cada aeroporto, diferentes autorizações de operação, revisão da rede e adaptação à demanda. O reinício da operação aérea será gradativo e, como o número de voos homologados pelas autoridades é limitado, a disponibilidade de assentos é restrita à capacidade autorizada.

A companhia informa, ainda, que deverá aumentar os voos para outros destinos no globo, assim que receber as autorizações governamentais para operação em cada país. “Esse início de operação implica em manter a guarda, o autocuidado ainda é fundamental. Pela nossa parte, temos a total certeza de que os protocolos de biossegurança são os mais rígidos e que a prioridade é o atendimento aos nossos clientes e tripulações”, pontua Anko van der Werff, presidente e CEO da Avianca.

A frota inicial para operação internacional será de 34 aeronaves, entre elas Airbus A319, Airbus 320 e Boeing 787 que, segundo a Avianca, passaram por manutenções preventivas durante os meses que permaneceram em terra. Passageiros com passagens confirmadas nas rotas operadas são recomendados a

O formulário de imigração também precisa ser preenchido e a recomendação é que isso ocorra entre 24h e 1h de antecedência do voo. É importante ressaltar que todos os viajantes devem realizar medições de temperatura nos terminais e utilizar máscaras faciais – com troca recomendada a cada duas horas de uso – durante todas as etapas da viagem.

A Avianca recomenda que os passageiros cheguem desacompanhados ao aeroporto, com três horas de antecedência, no mínimo, e em boas condições de saúde – pessoas com febre, náuseas, dores no corpo ou dificuldade respiratória são desencorajados a viajar.

O check-in deve ser realizado preferencialmente no site ou aplicativo da companhia e o cartão de embarque pode ser apresentado de forma impressa ou na tela do smartphone. A bordo, são permitidas apenas bagagens que caibam embaixo da poltrona à frente do passageiro. O restante, por recomendação de autoridades governamentais, deve ser despachado.

Protocolos testados

Durante este tempo, a Avianca implementou protocolos de biossegurança com os mais altos padrões para proporcionar aos viajantes a confiança para voar novamente. As medidas foram testadas com sucesso em mais de 400 voos especiais transportando mais de 45.500 pessoas que pretendiam voltar para casa.

A companhia aérea também reitera que o avião é um dos espaços mais seguros em que uma pessoa pode estar, pois atua de forma muito semelhante a uma sala cirúrgica por possuir filtros que garantem a circulação, já que capturam 99,97% dos micróbios transportados pelo ar.

Além disso, o sistema de ar da cabine fornece aproximadamente 50% do ar externo e 50% do ar filtrado e recirculado, o que significa que o ar fornecido é essencialmente estéril.

—————————-

Leia também:

Deixe uma resposta