Azul decola para seu primeiro voo internacional

Por: Priscila Ferraz

Às 23h27 de ontem, segunda-feira, dia 1º, o Airbus A330-200 da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, matrícula PR-AIZ e batizado de América Azul, percorreu a pista do aeroporto de Viracopos, em Campinas, interior de São Paulo, para ganhar os céus rumo a Fort Lauderdale/Miami, Estados Unidos. O momento histórico, de início dos voos internacionais da mais nova companhia de bandeira brasileira, teve como principais espectadores diretos os 272 clientes que ocupavam todos os assentos do jato da Azul.

 

Dentro do esperado, a distância de 6,5 mil quilômetros entre as cidades foi cumprida em aproximadamente oito horas e meia, com pouso em solo norte-americano por volta de 5h00 (horário local). A operação da Azul para Fort Lauderdale/Miami é diária e sem escalas ou conexões. A aeronave que transportará os clientes dos Estados Unidos para o Brasil tem decolagem prevista para as 19h00 desta terça-feira (horário local).

 

“Estamos felizes e emocionados por termos vivenciado esse momento único na história da companhia. Trabalhamos de forma intensa para trazer o serviço internacional da Azul em tempo recorde e conseguimos. Agora, vamos levar ainda mais brasileiros a dois dos destinos mais procurados fora do País. Mas, além de transportar os passageiros, queremos que a Experiência Azul internacional seja inesquecível, uma vez que manteremos, nos voos internacionais, a já reconhecida qualidade dos serviços domésticos”, afirmou o presidente da Azul, Antonoaldo Neves.

 

Em apenas sete meses – o anúncio dos voos internacionais foi feito no fim de abril deste ano –, a Azul recebeu três A330-200, solicitou e teve aprovação de autoridades brasileiras e norte-americanas para as ligações com os Estados Unidos, iniciou a venda de passagens para Fort Lauderdale/Miami e Orlando e desenvolveu todo o serviço de bordo que agora está à disposição nas classes econômica e Business Light. Além disso, a companhia treinou todos os tripulantes, que agora recebem os clientes a bordo das aeronaves que fazem o trajeto até os Estados Unidos.

 

Com as operações internacionais concentradas em Campinas, a Azul permitirá que clientes de Norte a Sul do Brasil possam chegar aos Estados Unidos com apenas uma conexão, uma vez que o destino paulista é o maior hub da companhia. Isso se deve à abrangência de sua malha aérea – são mais de 100 destinos atendidos no País –, como resultado dos investimentos na aviação regional.

 

Os clientes brasileiros poderão embarcar com a Azul de Campinas para Orlando a partir de 15 deste mês, quando a companhia passa a operar para seu segundo destino internacional. De janeiro a fevereiro, a empresa promoverá um acréscimo de frequências para Fort Lauderdale/Miami para atender à demanda de alta temporada. Além disso, a partir de meados de 2015, a companhia deverá oferecer ligações sem escalas ou conexões de Campinas para Nova Iorque.

 

Aeronaves

 

Além de tornar pública, em abril, a intenção de operar voos internacionais, a companhia anunciou a incorporação de doze aeronaves de grande porte, sendo cinco novos Airbus A350-900 – a mais avançada aeronave comercial do mundo –, com entregas previstas para 2017, e mais sete Airbus A330-200, que estão sendo entregues desde junho.

 

Os modelos A330 estão recebendo mudanças em sua configuração interna, de maneira a estabelecer um novo padrão de conforto. As aeronaves terão um pacote completo de melhorias, que inclui total remodelagem em todas as cabines. Já os A350 virão de fábrica e serão entregues pelo fabricante nos padrões da Azul.

 

Serviço de bordo

 

A cultura do Brasil é um dos aspectos em destaque nas refeições e no entretenimento nos voos internacionais da Azul. Na Business Light, escondidinho de carne seca, moqueca de peixe e bobó de camarão são opções conhecidas dos brasileiros, que estarão nos voos em períodos específicos ao longo do ano, além de outras opções de carne, aves, massas e peixes, além de sopas ou saladas. Entre as sobremesas, sempre uma opção com receitas típicas do Brasil – quindim, por exemplo –, bem como queijos, frutas e sundaes.

 

Na classe econômica, opções brasileiras são goulash de carne (picadinho), feijoada, o tradicional strogonoff e escondidinho de carne seca, além de pratos alternativos quentes com carne ou massa.

 

Em operações noturnas, os passageiros da Business Light contarão com o serviço de Express Meal, pelo qual as refeições serão servidas de uma vez só, diminuindo o tempo necessário para fazer a refeição e, desta forma, garantindo máxima agilidade e maior tempo para descansar ou trabalhar.

 

No café da manhã, frutas frescas, pães quentes, cereais, frios e omelete são opções na Business Light, enquanto na econômica os clientes contam com cereais com leite e iogurte e outras opções.

 

Em todos os bares da aeronave, os famosos snacks estarão disponíveis à vontade ao longo de todo o voo.

 

Em ambas as classes, os clientes receberão kits de amenidades, de forma a ampliar o conforto durante a viagem. Já o entretenimento fica por conta de filmes, álbuns musicais, jornais e revistas, que estarão disponíveis ao longo de toda a viagem.

 

 

PF

Deixe uma resposta