Azul Viagens oferece pacotes para Natal e voos para a alta temporada

A Azul havia suspendido as operações em Natal, em 28 de março deste ano, por causa da pandemia do novo coronavírus

Rio Grande do Norte
Rio Grande do Norte. Foto: reprodução.

Nesta sexta-feira (23), a Azul Viagens anunciou o retorno da comercialização de voos dedicados e começa a operar em Natal, no Rio Grande do Norte, no mês de novembro. A intenção é atender a demanda com foco na perspectiva para a alta temporada do turismo.

“O Rio Grande do Norte é um dos destinos mais vendidos com a Azul Viagens. A campanha cooperada da Emprotur com a Azul vai reforçar nossa mensagem de sermos um destino seguro para que os turistas venham ao RN em 2020 e 2021 e possamos mitigarmos os impactos da pandemia no nosso destino”, pontua o diretor-presidente da Emprotur, Bruno Reis.

Os voos vêm de mercados emissores reconhecidos como responsáveis por enviar grandes quantidades de turistas ao estado, como São Paulo, capital e interior, Minas Gerais, capital e interior, e Goiás tanto da capital como de cidades do interior. “O anúncio desses voos pela Azul traz boas perspectivas para o setor de turismo, pois temos a possibilidade de ampliar o leque de estados e cidades emissores nessa retomada das nossas atividades. É muito importantes termos voos de Campinas, que se conecta com muitas outras cidades do Sul, Sudeste e Centro Oeste, bem como os voos de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto e Uberlândia, além dos voos de Goiânia e Confins.

É uma mudança significativa para o nosso destino e devemos aproveitar a disposição da Azul em trazer esses voos para Natal, que é fruto de um trabalho de parceria entre Governo do Estado, ABIH-RN, Prefeituras de Natal, Tibau do Sul e Maxaranguape, parceiros nas ações promocionais do RN com a Azul Viagens.

Temos de continuar implementando ações de promoção nesses destinos para que esses voos sejam um sucesso e possam continuar após a alta estação. Fico feliz em ver coisas como essa acontecer, haja vista a grande crise que vivemos, e assim abrir perspectivas de melhoras para o setor e para o RN. As parcerias com os entes públicos não podem parar e os investimentos em promoção tem, de ser ampliados”, declara José Odécio, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio Grande do Norte.


Deixe uma resposta