Bacurau projeta fama do RN e traz novas possibilidades para o turismo

Longa-metragem premiado no Festival de Cannes 2019 foi filmado no interior do estado

0
Rio Grande do Norte
Aninha Costa e Bruno Reis, do Turismo do Rio Grande do Norte

A união de cinema e turismo é a nova estratégia de promoção do Rio Grande do Norte. Mais do que destacar os roteiros de sol e mar, produtos já consolidados entre os viajantes, os órgãos de representação apostam na interiorização para mostrar a riqueza da oferta nos cinco polos turísticos regionais. “Natal e Pipa são destinos maravilhosos, mas há muito mais para conhecer no estado”, afirma Bruno Reis, diretor presidente da Empresa Potiguar de Promoção Turística (Emprotur).

Uma das iniciativas aproveita o sucesso de “Bacurau”, longa-metragem dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles que foi filmado na comunidade da Barra, lugarejo que pertence ao município de Parelhas, distante 240 quilômetros de Natal. Ganhador do prêmio do júri no Festival de Cannes 2019, o filme teve apresentação especial hoje (27) para convidados da Secretaria de Turismo do Rio Grande do Norte e Emprotur, com a presença do ator Thomás Aquino, que vive o personagem Acácio “Pacote” na trama.

Moradores da comunidade da Barra (RN) participaram das filmagens de Bacurau

As paisagens do polo Seridó serão levadas a mais de 40 países, com apresentações confirmadas em cerca de cem festivais de cinema no mundo, segundo conta Felipe Lopes, diretor da Vitrine Filmes. Segundo ele, o filme gerou 800 empregos diretos e indiretos durante os três meses de filmagem, trazendo benefícios econômicos para a pequena comunidade potiguar. “A junção de cinema e turismo cria um ecossistema de negócios, um ciclo virtuoso para as localidades”, defende. A pré-estreia foi realizada na comunidade, com a presença do elenco, incluindo a atriz Sônia Braga. “Além do trabalho, a filmagem criou um vínculo forte, uma relação de pertencimento, com a comunidade que também atuou no longa”, completa Reis.

Aninha Costa, secretária de Turismo do estado, conta que diversas locações já foram utilizadas para filmagens de novelas e filmes. Entretanto, essa beleza cênica nunca havia sido explorada comercialmente. Agora, por meio de uma estratégia integrada com os secretários municipais de turismo, a ideia é levar os turistas para viver experiências típicas do interior e também focadas em segmentos específicos. Toda a cadeia vem sendo capacitada para criar produtos que explorem esses atrativos e que deverão estar, em breve, nas prateleiras.

Segundo Reis, a iniciativa visa reposicionar o destino para sair do lugar comum, oferecendo atrativos que vão desde a visitação a um geoparque em pleno sertão que tem como atrativos as pinturas rupestres com mais de nove mil anos de existência até a contemplação da estátua de Santa Rita de Cássia, em Santa Cruz. Trata-se do maior monumento católico das Américas, com 56 metros de altura – para se ter uma ideia, o Cristo Redentor (RJ) tem 30 metros e a Estátua da Liberdade (EUA) mede 46 metros. “É uma face do Rio Grande do Norte que ninguém conhece ainda”, diz.

Segmentação

As ações englobam um famtour que será realizado no início de novembro com associações de diferentes segmentos e receptivos que atuam no Rio de Janeiro, atendendo clientes europeus e sul-americanos. “Queremos levá-los para conhecer o local para que eles possam desenhar suas estratégias de comercialização”, pontua Aninha.

Inicialmente serão trabalhados produtos de ecoturismo e turismo de aventura, viagens de luxo e o turismo de base comunitária. A programação recebeu o nome de “Caçadores do por do sol”, uma referência à fama do estado de ter um dos mais belos poentes do País. A estratégia se beneficia da expansão da malha aérea do estado que, a partir de novembro, terá grandes reforços.

Somente do aeroporto de Guarulhos (SP), maior emissor para o Rio Grande do Norte, sairão oito novos voos diários regulares, operados pela Latam e pela Gol. Há novas rotas partindo também do Rio de Janeiro, Brasília e Goiânia, além de opções sazonais durante a alta temporada. O incremento é resultado do novo regime de concessão especial de tributação proposto pelo estado às aéreas sobre o querosene de aviação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here