Banco Central libera crédito para folha de pagamento

Iniciativa voltada a pequenas e médias empresas foi regulamentada hoje
crédito para folha de pagamento

O Conselho Monetário Nacional, órgão vinculado ao Banco Central, regulamentou hoje (6/4) o programa de financiamento de folha de pagamento para pequenas e médias empresas. Assim, as PMEs que se enquadrarem nos requisitos – a começar pelo faturamento anual, limitado à faixa entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões – podem solicitar empréstimos aos bancos até 30 de junho de 2020, data-limite para a concessão.

A iniciativa prevê o crédito de R$ 40 bilhões com juros baixos para contemplar aproximadamente 1,4 milhão de empresas, abarcando 12,2 milhões de trabalhadores com renda de até dois salários-mínimos. Vale lembrar que a empresa terá de complementar os salários de colaboradores que recebem acima desta faixa.

Nesse cenário, o valor creditado mantém os pagamentos em dia por dois meses e a contrapartida da empresa, além de obter taxa de juros de 3,75% ao ano, é manter o funcionário no quadro laboral pelo mesmo período em que vigorar o crédito especial. As PMEs terão seis meses de carência para iniciar o pagamento ao banco, que pode ser finalizado em 30 meses.

O montante é um combinado de recursos do Tesouro Nacional (R$ 34 bilhões via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e das instituições privadas participantes do programa de financiamento. Segundo o Banco Central, os recursos serão depositados diretamente na conta dos funcionários e as empresas beneficiadas deverão, obrigatoriamente, ter suas folhas de pagamento processadas pelas instituições financeiras participantes do programa.

Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui