Bandes oferece recursos extras para o setor turístico; Confira

O anúncio foi feito pelo governador Renato Casagrande durante transmissão ao vivo pelas redes sociais

Nesta semana, o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) anunciou novos recursos para empresários atuantes no setor turístico que precisem de auxílio para enfrentar a crise causada pela covid-19. Além disso, os empresários poderão contratar recursos do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), com o uso de garantia do Fundo de Aval Bandes. 

O Bandes poderá financiar até R$ 50 milhões pelo Fundo para empreendimentos do segmento, com a ampliação da garantia na contratação. Para ter acesso aos recursos, as empresas precisam ter um documento emitido pelo Ministério do Turismo, o Cadastur.

Com o Fungetur, os negócios voltados ao turismo, especialmente bares, lanchonetes, cafés e empresas do ramo de hospedagem, podem ter acesso ao crédito com carência e prazo de pagamento alongado, de até 60 meses, sem condicionantes como manter folha de pagamento, por exemplo.

Durante a transmissão, o governador Casagrande ressaltou a importância do apoio do Governo do Estado aos setores econômicos mais impactados pelas consequências da pandemia. “Criamos o Fundo de Aval para que a gente pudesse potencializar as linhas de financiamento. Até o momento, já fizemos mais de mil operações para microempreendedores. Também estamos criando um plano de retomada da atividade econômica. O turismo é muito importante e essas linhas podem entrar nesse plano”, disse.

O diretor-presidente do Bandes, Maurício Cézar Duque, destacou que disponibilizar soluções financeiras adequadas para as atividades em situações emergenciais é uma das atribuições do Bandes. “O banco atua em constante diálogo para as necessidades dos negócios. Esta é mais uma medida que visa contribuir para a manutenção da capacidade financeira das empresas e disponibilizar recursos para que o turismo, um dos setores mais impactados pela pandemia, possa se reorganizar”, afirmou.

A linha é voltada às empresas que compõem a cadeia produtiva do Turismo que possuam registro no Cadastur, em todos os municípios capixabas. Para fazer a proposta de financiamento, o interessado deve acessar o site do Bandes.

Para o secretário de Estado de Turismo, Dorval Uliana, esse é um momento muito importante para o turismo capixaba. “É fruto de um trabalho de articulação com as instituições financeiras e com o Ministério do Turismo no sentido de colaborar para que juntos possamos enfrentar a crise e possamos retomar a economia do turismo”, comentou. O secretário Nacional de Atração de Investimento, Parcerias e Concessões do Ministério do Turismo, Lucas Felício Fiuza, também participou do evento.

Ampliação de garantias de crédito

O Fundo de Aval Bandes é um mecanismo garantidor à contratação de operações de crédito para financiamento junto às instituições financeiras, criado pelo Governo do Estado como uma das ações econômicas de enfrentamento à pandemia.

O Fundo, gerido pelo Bandes, tem o objetivo de prestar garantia, total ou parcial, aos empresários que não consigam apresentar outras formas de garantia. Ou seja, o Fundo de Aval atua como avalista do empreendedor do setor turístico que mais precisa contar com os recursos neste momento.

Público alvo

A linha é destinada a microempreendedores individuais, microempresas e empresas de pequeno porte, cuja receita operacional bruta anual não ultrapasse o teto definido no Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte (até R$ 4,8 milhões).

Podem buscar os financiamentos empresas de hospedagem, agências de turismo, organizadoras de eventos, parques temáticos, acampamentos turísticos, centros de convenções, parques aquáticos, prestadoras de serviços de infraestrutura para eventos, restaurantes, cafeterias, bares, entre outros serviços do setor de turismo com cadastro no Ministério do Turismo (Cadastur), que atuem em todos os municípios capixabas.

A garantia do Fundo de Aval poderá cobrir financiamentos de até 15% da receita bruta beneficiário, e no máximo, a 10% do valor de referência de enquadramento no Estatuto Nacional da Microempresa e da Empresa de Pequeno, ou seja, até R$ 480 mil.

Além das empresas, a ampliação do Fundo de Aval Bandes permite que guias de turismo cadastrados como MEI ou autônomos também tenham acesso aos financiamentos, por meio da linha de até R$ 5 mil com juros zero. Para tal, esses profissionais devem procurar a rede de atendimento do Banestes.

Como solicitar seu financiamento

O empresário tem à disposição atendimento remoto personalizado da equipe do banco, via website, por meio do link . Para enviar a proposta de financiamento, acesse o site, baixe o roteiro para preenchimento e envie para o e-mail.  Os interessados devem preparar a documentação solicitada e enviá-la, completa, junto com a proposta (apenas uma por CNPJ) de financiamento.

Condições operacionais

– Fungetur Giro;
– Taxa de juros: 5% ao ano + INPC;
– Valor máximo financiável: conforme capacidade de pagamento da empresa;
– Carência: até 12 meses;
– Prazo de pagamento: até 60 meses;
– Para se cadastrar no Cadastur acesse o link. Veja o passo a passo no site.


Deixe um comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui