BH insere-se no roteiro dos grandes carnavais brasileiros

0

Por: Chris Flores

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, promoveu a realização de 289 atrações no período carnavalesco. Foram 92 apresentações artísticas nos 13 palcos e 18 djs no palco da Savassi. Pelas ruas, 177 blocos, cadastrados pela Belotur, fizeram a alegria de foliões de todas as idades, desde o dia 7 deste mês. Na Afonso Pena, desfilaram nove blocos caricatos no dia 16. No dia seguinte, desfilaram seis escolas de samba.

 

O Carnaval de Belo Horizonte 2015 teve um público estimado em pouco mais de 1,5 milhão de foliões, divididos nos 14 palcos da Estação do Samba, nos dois dias de desfile na avenida e nos 177 blocos de rua cadastrados pela Belotur. 

 

A festa gerou cerca de 4,7 mil postos de trabalho temporários, por meio das quatro empresas produtoras envolvidas na organização e operação da festa. Apoio no palco, camarins e área de convidados, técnicos de sonorização, cenografia, segurança, brigadistas, carregadores, recepcionistas, assistentes de produção, iluminação e uma série de outros profissionais, todos estratégicos para garantir a tranquilidade, o conforto e a diversão. No comércio eventual, cadastrados pela Belotur, foram gerados 1.180 postos.

 

“Os resultados inserem Belo Horizonte na agenda nacional da folia, nos principais carnavais de rua do Brasil e ao mesmo tempo passa a ser reconhecido como o maior evento da capital mineira. Está consolidado como um carnaval seguro, familiar, democrático e de graça,” avaliou o presidente da Belotur, Mauro Werkema.

 

O investimento na folia, que este ano ganhou o slogan “Carnaval de BH – A casa é sua e a festa também”, foi de R$ 5,5 milhões, entre recursos próprios e de patrocinadores. O valor foi 2,6 vezes maior do que o montante aplicado em 2009, quando foi disponibilizado R$ 1,5 milhão para a festa.

 

ABAV-MG 

 

Informações levantadas junto às agências que fizeram parte do projeto apoiado pela Belotur, por meio do BH Receptiva, quando foram desenvolvidos os pacotes âncora para o carnaval 2015, avaliam positivamente o carnaval de BH com potencial para crescimento das vendas a partir do posicionamento da cidade como um dos grandes destinos da folia no Brasil. O destaque na mídia, inclusive nos jornais de rede nacional, ajudou a divulgar o destino e fortalece a sensibilização de novos visitantes para a escolha do próximo carnaval.

 

A entidade ressaltou ainda a aproximação entre o setor de hotelaria e as agências de viagem gerando oportunidades de negócios e perspectivas que vão além do carnaval.  A geração de novos produtos, os pacotes oferecidos, também foi um ponto positivo. A ação ajudou a cidade a se posicionar como destino de lazer e opções para seus visitantes. Os receptivos esperam que as parcerias se estendam para outros períodos.

 

Houve um crescimento médio de 50% na procura de serviços turísticos para o período, e um aumento de 20% na venda de serviços (passeios, traslados, etc) no período do carnaval.

 

ABIH-MG 

 

De acordo com análise do Observatório do Turismo, sistema de monitoramento de informações turísticas da Belotur, constata-se uma redução na taxa média de ocupação no período do carnaval de 2015 em relação a 2014. Mas ressalta-se que no ano de 2014 houve um incremento de 37 novos hotéis o que impactou na taxa média de ocupação dos hotéis. Outro fator importante a ser considerado é que a partir de novembro de 2014 houve uma redução de 30,41% na taxa média de ocupação conforme os dados fornecidos pela entidade de classe, o que pode ser atribuído à crise econômica e política que vive o país.

 

De acordo com a ABIH-MG, a média de ocupação foi de 39%, com uma diária média de R$ 192,00. Em 2014 esses dados foram 57% e R$ 232,00, porém a associação ressalta que o número de hotéis cresceu bastante.

 

Segurança 

 

Nenhuma ocorrência policial grave. Foram registradas 55 ocorrências, das quais furto e roubo foram as mais frequentes. Não houve danos ao patrimônio. Foram empenhados 4.070 policiais.

 

A movimentação na cidade foi acompanhada, em tempo real, pelas quase mil câmeras instaladas em diversas regiões da capital e monitoradas pelo Centro de Operações da Prefeitura de Belo Horizonte – COP-BH. O monitoramento permitiu um rápido reposicionamento de equipes e reorientações de ações preventivas e corretivas.

 

Informaçõeswww.belohorizonte.mg.gov.br

 

 

CF

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here