Boeing suspende entregas do 737 Max, porém mantém produção

A fabricante garante que o modelo em nada tenha a ver com o desastre na Etiópia. Contudo, o setor aéreo global mantém-se em alerta

1

A Boeing confirmou ontem (14) a suspensão das entregas do 737 Max. A aeronave, que tem sido boicotada por diversas companhias e países, é o modelo mais vendido da fabricante estadunidense. Contudo, a Boeing afirma que manterá a produção da aeronave.

Para a AFP, o porta-voz da empresa, Chaz Bickers, afirma que continuará fabricando a família 737 Max. “Estamos fazendo uma pausa nas entregas, mas continuaremos construindo enquanto avaliamos como a situação – incluindo as potenciais limitações de capacidade – terá impacto em nosso sistema produtivo.”

LEIA MAIS:
+ Anac suspende todos os voos do Boeing 737 Max 8
+ Trump suspende todos os voos do Boeing 737 Max 8 nos EUA
+ FAA é criticada por não suspender operações do Boeing 737 Max 8

Ademais, a fabricante garante que o modelo em nada tenha a ver com o desastre na Etiópia. Contudo, o setor aéreo global mantém-se em alerta. A queda do avião da Ethiopian Airlines, no último domingo, ocorreu poucos meses após outro acidente mortal envolvendo um B737 Max 8. A aeronave da Lion Air, companhia da Indonésia, apresentou problemas no sistema e vitimou 189 pessoas em outubro.


Leia também:
– Embraer tem prejuízo de R$ 669 milhões em 2018; veja números
– Grupo espanhol Aena irá administrar seis aeroportos no Nordeste

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here