Bonde de Santa Teresa volta a funcionar no Rio de Janeiro

Por: Chris Flores

Viajar nos charmosos bondinhos de Santa Tereza é como voltar no tempo. O transporte da Companhia Ferro Carril de Santa Teresa, usado por turistas e moradores da capital, voltou a percorrer lentamente as ruas do bairro esta semana, após quatro anos parado.


Inaugurado em 1896, a atração turística tradicional do Rio de Janeiro fará o trecho que vai do Largo da Carioca até o Largo do Curvelo, um percurso de 1,7 km. O bonde está em fase de testes e vai operar de segunda a sábado, das 11h às 16h, com intervalos de 20 minutos.  


‘É uma atração emblemática do Rio de Janeiro, a capital mais visitada do Brasil por turistas estrangeiros a lazer e a segunda mais visitada por brasileiros’, disse o ministro do Turismo, Henrique Alves.


Santa Teresa é um bairro tradicional do Rio de Janeiro com uma bela vista para a capital – e muitas casas antigas. No local há concentração de artistas, ateliês, bares movimentados à noite e restaurantes, além da famosa escadaria com degraus revestidos por mosaicos, que liga a Lapa à Santa Teresa.


A escada foi batizada com o nome do artista plástico chileno Selarón, autor da obra. Em Santa Teresa também está o museu Chácara do Céu, que já foi propriedade de um colecionar, com obras de arte de Portinari, Di Cavalcanti e Volpi.


Durante o período de pré-operação o transporte será gratuito. O embarque e o desembarque serão feitos nos pontos de parada e a capacidade máxima é de 32 passageiros. Não será permitido viajar em pé, nem nos estribos.


Segundo a secretaria estadual de transportes do Rio de Janeiro, o modelo do novo bonde preserva as características estéticas tradicionais: a identidade visual, as dimensões, as cores, o conjunto estético e os bancos de madeira, mas traz como novidade um sistema tecnológico para os freios, um novo painel de comando e um sistema de sonorização.


Santos (SP) é outra cidade brasileira com bonde turístico restaurado, que circula de terça a domingo. O transporte da década de 20 percorre 1,7 km e passa por vários locais históricos: Conjunto do Carmo, Pantheon dos Andradas, Correios, Paço Municipal e outros.



CF

Deixe uma resposta