Bonito: sede da conferência mundial de ecoturismo

Por: Fernando Porto

O exuberante cenário de Bonito, no Mato Grosso do Sul, está sendo o palco da oitava edição da ESTC14 (sigla em inglês da Conferência Mundial de Ecoturismo e Turismo Sustentável), que se encerra no dia 30 de abril. O evento, o mais importante do segmento, está reunindo mais de 600 profissionais de 50 países e conta com apoio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). “Sediar o evento é uma oportunidade ímpar para firmar o Brasil como país referência em Ecoturismo. Privilegiado pela extensão territorial e variedade de biomas, o País oferece inúmeras opções de lazer em cenários naturais que contemplam as cinco regiões”, destacou o presidente em exercício da Embratur, Vicente Neto.

 

O ecoturismo é o segmento turístico que mais cresce no mundo, com taxas entre 15% e 25% ao ano, segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT). Segundo o Fórum Econômico Mundial, o Brasil é apontado como o primeiro do ranking em belezas naturais, entre 140 países. O último levantamento do Ministério do Turismo (MTur), com turistas estrangeiros, revela que 24% dos visitantes internacionais que vêm ao Brasil estão em busca de atividades junto à natureza. Outro estudo do MTur, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), de 2010, mostra ainda a importância do setor, com o registro de cerca de duas mil empresas operando neste segmento de turismo no Brasil e gerando entre 11 mil a 18 mil empregos.

 

Apoio à captação 

Com o Programa de Apoio à Captação e ou Promoção de Eventos Internacionais, a Embratur apoia órgãos públicos e entidades sem fins lucrativos na captação de eventos já consolidados, com abrangência internacional e que estejam, no mínimo, em sua terceira edição. O auxílio à captação consiste em apoio à candidatura do país (e à cidade) na fase da disputa para ser a sede. Os temas podem ser técnico-científicos ou esportivos, lembrando que é necessário que o evento já tenha ocorrido em outros dois países que não o Brasil.

 

E assim aconteceu com o ESTC14. “Foram diversas etapas durante o processo para a conquista do evento, que contaram com apoio permanente da Embratur, começando pela apresentação  da cidade como sede, passando pela visita técnica ao destino e por fim, a participação do Brasil na Conferência em setembro de 2013, em Nairobi, capital queniana”, disse. Ainda segundo Neto, a Embratur aproveitou a ocasião para promover e divulgar os destinos turísticos brasileiros para os profissionais do trade turístico internacional que estiveram na África.

 

A partir da edição no Brasil, a ESTC se tornará um evento credenciado pela ICCA (International Congress and Convention Association), entidade que contabiliza os eventos em todo o mundo e divulga anualmente um ranking sobre o segmento. “Atualmente o Brasil está entre os 10 países que mais sediam eventos internacionais, segundo a entidade. Em 2012, foram cerca de 350 eventos internacionais, o que representa um crescimento de 15% em relação ao ano anterior”, finalizou Vicente Neto.

 

FP

Deixe uma resposta