Brasil irá sediar duas conferências da IAAPA

Por: Carolina Maia

No último dia 10, três membros da International Association of Amusement Parks and Attractions (IAAPA) chegaram à capital paulista para uma visita de quatro dias. John Hendenon, vice-presidente; Diane Williams, diretora de encontros e eventos; e Paulina Reyes, diretora executiva, vieram com vários propósitos, dentre eles, pesquisar os locais mais apropriados para a realização de dois grandes eventos organizados pela associação, o IAAPA Leadership Conference 2013 e o IAAPA Latin American Networking Event 2013.

Esses eventos nunca foram sediados em outro local além dos Estados Unidos, mas agora a associação enxergou o Brasil como um grande potencial no mundo do entretenimento, e escolheu o País para receber as conferências. Paulina Reyes frisou que haverá tours programados e uma série de facilidades para as pessoas que tiverem interesse em participar desses encontros.

A IAAPA auxiliou na criação da Associação das Empresas de Parques de Diversões do Brasil (Adibra), em 1989, e, desde então vem, progressivamente, crescendo sua parceria com a associação brasileira. Hoje, além da organização de eventos, a Adibra tem grande participação no setor de segurança e educação, na IAAPA. O presidente da Adibra, Francisco Donatiello Neto, preside o Subcomitê de Segurança, enquanto que o diretor administrativo-financeiro da Adibra, Marcelo Beraldo, compõe o Subcomitê de Educação.

De acordo com Paulina Reyes, o Brasil é o segundo maior País da América do Sul nesse setor. Entretanto, o que impede que ele cresça ainda mais no mercado da diversão são as taxas de importação. “Sem dúvida, as taxas impedem que o Brasil seja uma potência nesse setor”, explica. Com os eventos de grande abrangência que acontecerão aqui, a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016, é importante que o governo entenda como as atrações turísticas são importantes para uma nação, e suavizem o pior terror do mercado do entretenimento, no Brasil, as taxas de importação.

A discussão sobre a importância dos parques de diversão para um País foi outro motivo que trouxe os membros da IAAPA para essa visita ao Brasil. Eles estão realizando um estudo com diversas nações para entender o impacto das atrações turísticas na economia nacional. Para a pesquisa inicial, eles escolheram três países, Estados Unidos, Brasil e Alemanha.

De acordo com John Hendenon, não há muitos dados que indiquem os retornos econômicos do mercado do entretenimento para um País. Por isso, eles desejam registrar os resultados, a fim de mostrar ao governo e ao público em geral qual é a importância dos parques e atrações turísticas para uma nação. Afinal, dentre as vantagens, destaca-se a geração de empregos, o incentivo ao turismo e ao lazer.

Networking e conhecer as atrações do País também estavam na pauta da visita da IAAPA ao Brasil.

CM

Deixe uma resposta