Brasília investe em infraestrutura, turismo e cultura para atrair visitantes

Por: Priscila Ferraz

LISBOA – A participação na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), segundo a diretora de publicidade e promoção da Secretaria de Estado de Turismo do Distrito Federal, Isabel Toschi é de grande importância para a comunicação com o trade e com o público final. Brasília, que tem um voo direto para Lisboa através da TAP com seis frequências semanais, tem motivos para conversar com o público português e pretende atraí-los cada vez mais, principalmente por ser sede de sete jogos da Copa do Mundo 2014. “Brasília é a capital do esporte e estamos nos preparando especialmente para o Mundial, já que já recebemos bem todas as modalidades esportivas, inclusive outros grandes campeonatos. Quanto ao público português, é muito importante que mantenhamos relação, primeiro por nosso facilitador voo direto, segundo pelo idioma, e terceiro por nossos atrativos. Brasília é praticamente um museu a céu aberto, e o europeu aprecia muito o segmento cultural”, disse.

 

O destino ainda prepara a chamada Fifa Fan Fest, que acontecerá nos 22 dias de realização do evento. O local, que ainda está aguardando aprovação oficial da Fifa, terá manifestações culturais, apresentação de artistas brasileiros e locais, teatro, música e opções de gastronomia. “O lado positivo é que Brasília congrega um pouco de todo o País. Então, quem não conseguir visitar outra cidade, certamente encontrará em nossa região um pedacinho daquele lugar. Estamos preparando a cidade com toda a infraestrutura, melhorando em termos de transporte público, mobilidade, facilidade de hotelaria e promovendo, junto ao trade, uma campanha de bem receber, de ter oferta de bons pacotes e produtos”, contou a executiva.


Os atrativos de Brasília

 

No entorno de Brasília é possível encontrar, também, potencial para o turismo de natureza e ecoturismo, com mais de 30 cachoeiras banháveis, lagos com passeios de barco e hotelaria em expansão. Além disso, o projeto Cama e Café é um diferencial a nível de cidade-sede. O projeto foi incorporado e desenvolvido junto às entidades do trade e oferece hospedagem alternativa para aqueles que desejarem se familiarizar com a cultura local ou economizar.

 

“A nossa hotelaria é muito acessível e muito próxima do estádio, o que nos torna diferente de qualquer outro local, porque há mobilidade de o visitante chegar a pé sem depender de transporte urbano. Nossos hotéis (que totalizam um número de 222) também estão muito próximos de shoppings centers e do transporte publico, seja estação de metrô ou trem. E ainda há planos de inauguração de mais 16 deles até o fim desse ano, sendo que a maioria ficará pronto para o Mundial”, apontou.

 

Outras novidades serão sete centros de atendimento ao turista, duas vans móveis (serão entregues até o começo de abril) que rodarão nos lugares de maior fluxo de turistas e a implantação – que já começou e será finalizada até maio – da sinalização turística da cidade em diversos idiomas.

 

 

Priscila Ferraz de Mello

Deixe uma resposta