Campinas tem alta na ocupação hoteleira e chega a 55,28% em abril

Puxada pelos eventos corporativos, taxa de ocupação da rede hoteleira de Campinas tem nova alta em abril e chega a 55,28%

Campinas
Foto - Francesca Saraco (Unsplash)

Puxada pelos eventos corporativos e pelo turismo de lazer, a rede hoteleira da Região Metropolitana de Campinas (RMC) encerrou o mês de abril com nova alta na taxa de ocupação. A média em abril foi de 55,28%, ante 50,28% de março. Os números comprovam a volta dos hóspedes aos hotéis iniciada no final de 2021 e que já é superior à fase pré-pandemia.

Os números fazem parte da pesquisa de acompanhamento mensal realizada pelo Campinas e Região Convention & Visitors Bureau (CRC&VB), entidade que trabalha pelo fomento do turismo e representa os hotéis e empresas de toda a cadeia ligada a eventos na RMC.

A hotelaria econômica teve melhor desempenho em abril, com a taxa média de ocupação atingindo 58,77%, superior aos 52,65% do mês anterior. Já a categoria Midscale – intermediária – fechou abril com 51,78%, ante 47,90%. Na RMC, a taxa média de ocupação vem em ascensão desde dezembro.

Para a rede hoteleira da RMC, que tem como principal negócio os eventos corporativos, congressos e formaturas, tradicionalmente a demanda começa a aumentar a partir de março. A expectativa do CRC&VB é de que a ocupação se mantenha até o final do ano.

Assim como o turismo de negócios, o chamado turismo de lazer – no qual os turistas aproveitam para passar o final de semana para descansar e conhecer os atrativos, parques e a gastronomia regional – também vem contribuindo para a recuperação da rede regional.

Para Vanderlei Costa, presidente do CRC&VB, os indicadores de ocupação trazem uma perspectiva positiva. “Estamos vendo a volta dos eventos corporativos e outros eventos e shows, que contribuem para a volta dos hóspedes”, conta.

Pesquisa mensal realizada pelo Centro de Inteligência da Economia do Turismo (CIET), da Secretaria de Turismo e Viagens do Estado, no qual são avaliados dez municípios turísticos e de negócios, aponta que Campinas é a cidade com melhor avaliação do público. Em abril a taxa foi de 93,78%.

“Este índice é muito importante e mostra que tanto Campinas como todas as cidades da Região Metropolitana de Campinas possuem uma ótima infraestrutura hoteleira, de lazer e gastronômica para atender a demanda dos turistas e empresários”, completa o presidente da entidade.


Leia também: Hot Beach visa capacitação de 600 agentes de viagens com roadshows

Deixe uma resposta