Canadá libera visto de trabalho para estudantes estrangeiros matriculados em curso superior

Por: Rafael Lima

 Novo regulamento divulgado ontem, dia 12, pela Imigração Canadense dá permissão de trabalho para estudantes estrangeiros matriculados em cursos superiores, com duração mínima de seis meses, desde o início das aulas. Antes os estudantes de graduação e pós-graduação eram autorizados a trabalhar somente após seis meses de curso.

 

Por mês um estudante estrangeiro precisa desembolsar, em média, CAD 1 mil com aluguel, transporte e alimentação. Enquanto que a remuneração de um intercambista que trabalha no país fica em torno de CAD 1,2 mil. “Quando um país abre essa possibilidade é porque existe trabalho e a proposta é realmente ajudar o estudante a se manter. Normalmente no primeiro semestre da faculdade o intercambista trabalha na área de serviços, mas depois de um tempo de curso costuma conseguir estágio em sua área de formação”, conta Andreia, diretora da agência de intercâmbio Mundo Afora.

 

Outro benefício de fazer faculdade no Canadá é a conquista da dupla cidadania. Andreia explica que após dois anos de estudos em ensino superior (graduação ou pós), e permanecendo por mais um ano no país, o estudante obtém, automaticamente, a cidadania canadense sem precisar aplicar o processo de imigração, que costuma ser demorado. “Quem estuda por dois anos e permanece mais um ano no país recebe a cidadania”.

 

Um semestre de curso superior em universidades canadenses reconhecidas pelo governo custa a partir de CAD 6 mil (CAD$ 1,00 = R$ 2,33 hoje) . Há cursos disponíveis nas áreas de Negócios, Finanças, TI, Engenharia, Meio Ambiente, Marketing, Eventos, Gastronomia, Cinema, Jornalismo, Educação, Arquitetura, Direito, Moda, Agricultura, Saúde, Psicologia, Animação, Games, entre outros. A nova lei entra em vigor em 1º de Junho de 2014.

 

RL

Deixe uma resposta