Carnaval de última hora? Confira 6 cidades para curtir e economizar

Carnaval em Maragojipe (BA)

As grandes cidades dominam a preferência do brasileiro quando o assunto é carnaval. Rio de Janeiro, Salvador e Recife, por exemplo, são os destinos mais requisitados para a celebração. No entanto, há cidades em que os foliões também poderão encontrar diversão e bons preços de última hora.

Segundo um levantamento da Momondo, com a proximidade do carnaval as tarifas tendem a aumentar. “No período de aproximadamente 15 dias antes da folia, a busca por passagens aumenta. Uma dica para encontrar bons preços neste período é ter um pouco mais de flexibilidade com relação às datas da viagem”, afirma o diretor da marca na América Latina, Alexandre Massei.

LEIA MAIS:
+ Pernambuco: o carnaval mais cultural do Brasil se aproxima
+ Carnaval: litoral de São Paulo deve ter 92% na ocupação hoteleira
+ Carnaval movimentará R$ 6,78 bilhões e criará 23 mil vagas

Para quem deseja economizar, e não perder a festa, a dica são cidades menores. Ainda que próximas de grandes centros urbanos, a Momondo preparou uma lista de destinos alternativos.

Em todos eles, há opções em que seja possível chegar de carro a partir das capitais. Além disso, as diárias mínimas custam a partir de R$ 240. Confira, a seguir, a lista:

Bezerros e Caruaru (PE)

Quando se fala em carnaval pernambucano, Olinda e Recife vêm logo à mente. Mas, no interior do estado, a cerca de 100 km da capital, Bezerros possui uma das maiores folias. Por lá os Papangus são bastante famosos, personagens mascarados e coloridos que dançam e fazem festa com os foliões. Além disso, a vizinha Caruaru, mais famosa pelo seu São João, também tem uma programação. São blocos e frevo durante o carnaval..

Maragojipe (BA)

A cerca de 150 km de Salvador, há um carnaval diferente daquele dos trios elétricos vistos na televisão. Maragojipe, aliás, preserva uma folia tradicional. São marchinhas e, assim como em Bezerros, brincadeira de máscaras. Os mascarados são inspirados nos carnavais do século 19. Além disso, a folia da cidade é reconhecida como Patrimônio Imaterial da Bahia.

Paraty (RJ)

Paraty, a cerca de 250 km do Rio de Janeiro, é mais um destino onde o carnaval de marchinhas nunca sai de moda. Mas no lugar dos mascarados, a tradição é sujar-se de lama – de verdade. O “Bloco da Lama”, que sai da praia de Jabaquara, é um dos mais famosos da cidade. Ele teria surgido de uma brincadeira na década de 1980, e virado costume do carnaval fluminense.

Cunha (SP)

No estado de São Paulo, há uma cidade onde a natureza chama a atenção de quem está acostumado com os edifícios cinza da capital. A cerca de 230 km da metrópole, Cunha oferece aos turistas e moradores um carnaval tradicional de interior: marchinhas, bandas e blocos de rua. Além disso, dá para relaxar e descansar nas pousadas locais quando cansar da folia.

São João del Rei (MG)

Enquanto o carnaval de Belo Horizonte se torna cada vez maior, Minas Gerais também é conhecida pela folia das cidades históricas. A mais famosa delas é Ouro Preto, que todos os anos atrai multidões para as repúblicas universitárias. Correndo por fora, mas oferecendo uma festa de muita qualidade, está São João del Rei, a cerca de 200 km da capital. Na programação, blocos e escolas de samba. E há, ainda, a possibilidade de fazer um carnaval “dois em um”, escapando para a vizinha Tiradentes em um dos dias da folia.

Deixe uma resposta